Brasil à deriva: Mais de 4 mil mortes por dia e quadrilha rouba auxílio emergencial em Mococa

Após o Brasil superar as 4 mil mortes diárias pela Covid-19 nesta terça-feira (6), quando o país foi o responsável por quase 40% de todos os novos óbitos pela doença no mundo nas últimas 24 horas, uma quadrilha fortemente armada causou pânico em Mococa, no interior paulista, em roubo à Caixa Econômica Federal, que inicia […]

Após o Brasil superar as 4 mil mortes diárias pela Covid-19 nesta terça-feira (6), quando o país foi o responsável por quase 40% de todos os novos óbitos pela doença no mundo nas últimas 24 horas, uma quadrilha fortemente armada causou pânico em Mococa, no interior paulista, em roubo à Caixa Econômica Federal, que inicia nesta quarta-feira (7) o pagamento do auxílio emergencial.

Eleito sob as bandeiras da segurança e da vida, Jair Bolsonaro atua como um vendaval, destruindo tudo por onde passa e jogando o país à deriva em meio ao mar revolto da pandemia.

Sem controle algum, o presidente admitiu a apoiadores a nova alcunha que entrou para sua lista: genocida.

“O pessoal entrou naquela pilha de homofóbico, racista, fascista, torturador. Agora é o quê? Agora eu sou, que mata muita gente, como é que é o nome? Genocida. Agora eu sou genocida”, disparou, dando risadas.

Acompanhe as principais notícias desta quinta-feira no Fórum Café.

Apresentação: Plínio Teodoro

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.