Charlatanismo: Nise Yamaguchi comprova “gabinete paralelo” de aduladores de Bolsonaro

O fascismo precisa de aduladores, de bajuladores que querem lucrar financeiramente ou por mero status por estarem perto do poder

A cada passo, a CPI do Genocídio comprova que há um plano orquestrado, sob a batuta de Jair Bolsonaro, que já levou à morte quase meio milhão de brasileiros.

Assim como faz com todos seus ministros e subalternos, Bolsonaro busca “especialistas” – que não passam, na verdade, de oportunistas – para embasar cada tese estapafúrdia que brota em sua mente psicótica.

E para ser levado adiante, o fascismo precisa de aduladores, de bajuladores que querem lucrar financeiramente ou por mero status por estarem perto do poder.

Apresentada como humilde, a médica Nise Yamaguchi mostrou ser apenas mais uma oportunista, que municia Bolsonaro em seu plano genocida diante da pandemia.

Oncologista, a médica foi desmascarada pelo senador Otto Alencar ao não responder uma simples pergunta sobre a diferença entre vírus e protozoário.

Fique por dentro das principais notícias desta quarta-feira (2) no Fórum Café.

Apresentação: Plínio Teodoro

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR