Com 184 mil mortos pela Covid, Bolsonaro festeja com Fiesp e Guedes celebra fim do auxílio emergencial

Em meio à pandemia com mais de 184 mil mortos, Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participaram de um jantar de confraternização na mansão de Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Os dois ouviram apelos por pautas positivas em relação ao meio ambiente e, apesar da […]

Em meio à pandemia com mais de 184 mil mortos, Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participaram de um jantar de confraternização na mansão de Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Os dois ouviram apelos por pautas positivas em relação ao meio ambiente e, apesar da crise econômica, também elogios sobre os movimentos para manutenção da taxa de juros em baixa.

Guedes retribuiu os afagos reafirmando compromisso com as reformas tributária e administrativa e “crescimento em V” da economia em 2021.

O ministro tirou do cartola um crescimento de 4% para o ano que vem. Em entrevista à Revista Veja, que deu sua capa de fim de ano para Guedes, o ministro diz que auxílio emergencial não será ampliado para 2021 e sugere que a pandemia foi usada para “ tirar dinheiro do governo”.
Esses e outros assuntos você acompanha no Fórum Café que hoje recebe também o Coordenador Nacional dos Movimentos Populares, Raimundo Bonfim.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.