“Guerra” contra Covid bate recorde de mortos e Bolsonaro se exime da responsabilidade

Em 1999, quando ainda era um parlamentar irrelevante, Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou que os problemas do Brasil só seriam resolvidos com “uma guerra civil que matasse uns 30 mil”. Mais de 20 anos depois, alçado à presidência beneficiado por um golpe contra a democracia, o capitão fake se exime da responsabilidade e lava as […]

Em 1999, quando ainda era um parlamentar irrelevante, Jair Bolsonaro (Sem Partido) afirmou que os problemas do Brasil só seriam resolvidos com “uma guerra civil que matasse uns 30 mil”.

Mais de 20 anos depois, alçado à presidência beneficiado por um golpe contra a democracia, o capitão fake se exime da responsabilidade e lava as mãos diante da batalha diária contra a pandemia do coronavírus, que teve o recorde de baixas nesta terça-feira (2), com 1.641 brasileiros mortos em 24 horas (1.726, segundo consórcio de imprensa).

A política genocida de Bolsonaro, apoiado por uma trupe de militares que carrega o golpismo em suas veias, já matou quase 10 vezes mais que o prometido pelo então parlamentar falastrão, que nada produziu em 30 anos de Congresso.

Na presidência, Bolsonaro já deixa sua marca: a covardia diante da guerra que mais matou brasileiros em toda a história.

Fique por dentro das principais notícias desta quarta-feira (3) no Fórum Café.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR