Lula vence Bolsonaro em pesquisa de bancos e Mourão defende “legado” da Ditadura

A pesquisa XP divulgada nesta segunda-feira (5), que mostra pela primeira vez o ex-presidente Lula numericamente à frente de Jair Bolsonaro já no primeiro turno das eleições de 2022 comprova que os agentes do sistema financeiro estão abandonando o barco do governo protfascista que ajudaram a eleger. Até outubro de 2022, no entanto, ainda há […]

A pesquisa XP divulgada nesta segunda-feira (5), que mostra pela primeira vez o ex-presidente Lula numericamente à frente de Jair Bolsonaro já no primeiro turno das eleições de 2022 comprova que os agentes do sistema financeiro estão abandonando o barco do governo protfascista que ajudaram a eleger.

Até outubro de 2022, no entanto, ainda há muita água a escolar por debaixo da ponte. Embora cada vez menor, devido ao (re)conhecimento do processo de lawfare e dos objetivos que tem na retomada dos direitos políticos, o ranço contra Lula ainda persiste em parcelas da sociedade.

Exemplo disso é entre os militares da reserva, que retomaram o poder com o golpe que levou Bolsonaro à presidência.

Nesta terça-feira (6), Mourão, que é um dos viúvos da Ditadura Militar, publicou um artigo revisionista no Estadão, em que diz que o golpe de 64 “fortaleceu a representação política” e que militares foram chamados a trabalhar no governo Bolsonaro para “moralização da administração pública”.

Mourão, assim como Villas Bôas, Eitchegoyen e outros pares, ainda creem e sustentam a lenda de que salvaram – e continuam salvando – o país do “comunismo que devora crianças”, que junto com a mídia liberal querem personificar na imagem do operário que se tornou presidente.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR