segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Pode a classe trabalhadora disputar as redes e vencer a barbárie?

A Internet nasceu com a promessa de unir as pessoas numa grande rede global, colaborativa. No entanto, o modelo de negócio do capitalismo de plataforma, presente nas redes digitais, se apropria dos nossos dados e o algoritmo manipula nosso consumo de produtos e ideias. Sem recursos financeiros para fabricar engajamento por meio dos impulsionamentos e equipes muito bem pagas, mídias e influencers, utilizados pela direita governista, como romper a bolha? Como a classe trabalhadora comprometida com a defesa de seus direitos pode ser protagonista nas redes? A cartografia da greve geral de abril de 2017 e os novos perfis que pressionaram para a aprovação do auxílio emergencial nos dão algumas pistas? Com mediação de Maria Frô e Rubinho Gianquinto e participação de Tadeu Porto, o Fórum Sindical desta 4ª feira, 16/09, vai discutir o dilema contemporâneo das redes com o cientista de dados, Fabio Malini. Coordenador do Labic/UFES, Malini minera, processa e estuda milhões de dados dos rastros que produzimos cotidianamente nas redes e como um cartógrafo deste infomar nos permite visualizar o big data e conferir-lhe sentido.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.