Imprensa livre e independente
21 de janeiro de 2018, 12h17

Wadih: “Fascistas mandaram recado pro Lula ao acorrentar Cabral

“Essa turma aí, Sergio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, essa gangue de fascistas, está mandando recado para nós”, disse o deputado

“Essa turma aí, Sergio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, essa gangue de fascistas, está mandando recado para nós”, disse o deputado Por Rio 247 O deputado Wadih Damous (PT-RJ) avalia que a Lava Jato mandou um recado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e às forças democráticas do País, ao algemar o ex-governador Sergio Cabral e acorrentar seus pés, num tratamento semelhante ao que era dispensado aos escravos. Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais. “Eu me dirijo a todos aqui que prezam direitos humanos e querem dias melhores para...

“Essa turma aí, Sergio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, essa gangue de fascistas, está mandando recado para nós”, disse o deputado

Por Rio 247

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) avalia que a Lava Jato mandou um recado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e às forças democráticas do País, ao algemar o ex-governador Sergio Cabral e acorrentar seus pés, num tratamento semelhante ao que era dispensado aos escravos.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“Eu me dirijo a todos aqui que prezam direitos humanos e querem dias melhores para o Brasil. Isso que aconteceu é um recado para todos nós. Essa turma aí, Sergio Moro, Marcelo Bretas, Deltan Dallagnol, essa gangue de fascistas, está mandando recado para nós. Olha o que pode acontecer com o presidente de vocês. Olha o que pode acontecer com Lula e com todos os políticas que se meterem a bestas. Nossa luta contra o fascismo não pode ter trégua, não pode ter quartel. O sistema de justiça brasileiro é fascista e tem que ser enfrentado”, disse ele.

Veja também:  Novo presidente do BNDES tem condenação por arrombar portões de condomínio em SP

Damous deixou claro que não fazia a defesa de Cabral, mas da Justiça e dos direitos humanos. “Pouco importa o apreço que se tenha por Sergio Cabral ou o desapreço que se tenha por ele. Sergio Cabral é homem destituído de tudo. Não tem mais nada e foi tratado como se fosse um perigoso terrorista”, afirmou.

Segundo o parlamentar, estão criando um ambiente para agredir também a Lula. “Estão fazendo isso com Sergio Cabral e com Paulo Maluf para ganhar parte dos idiotas da classe média. E depois, quando fizerem com a gente, vão dizer que foram isentos. Não nos iludamos. Temos que ir para o enfrentamento”, afirmou.

Foto: Reprodução TV Globo

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum