Imprensa livre e independente
23 de janeiro de 2019, 21h43

#WeAreMaduro: Após tentativa de golpe na Venezuela, apoio a Maduro cresce nas redes

A tag #WeAreMaduro já está no segundo lugar dos Trending Topics mundial do Twitter e supera as mensagens de apoio ao líder opositor que se autoproclamou presidente da Venezuela com o aporte dos Estados Unidos; presidente eleito, após tentativa de golpe, mandou expulsar embaixadores norte-americanos

Reprodução/Twitter
A tentativa de golpe na Venezuela encampada nesta quarta-feira (23) pelo líder opositor Juan Guaidó, com o apoio dos Estados Unidos, surtiu efeito contrário nas redes sociais. Após Guaidó se autoproclamar presidente do país e receber o reconhecimento de Estados Unidos e países aliados como Brasil e Colômbia, as manifestações de apoio ao presidente eleito, Nicolás Maduro, ao menos na internet, se tornaram maiores que as críticas ou as postagens de apoio à deposição de seu governo. No Twitter, a hashtag #WeAreMaduro chegou, no início da noite, ao segundo lugar dos Trending Topics mundial, atrás apenas do termo “Venezuela”, que reúne...

A tentativa de golpe na Venezuela encampada nesta quarta-feira (23) pelo líder opositor Juan Guaidó, com o apoio dos Estados Unidos, surtiu efeito contrário nas redes sociais.

Após Guaidó se autoproclamar presidente do país e receber o reconhecimento de Estados Unidos e países aliados como Brasil e Colômbia, as manifestações de apoio ao presidente eleito, Nicolás Maduro, ao menos na internet, se tornaram maiores que as críticas ou as postagens de apoio à deposição de seu governo.

No Twitter, a hashtag #WeAreMaduro chegou, no início da noite, ao segundo lugar dos Trending Topics mundial, atrás apenas do termo “Venezuela”, que reúne postagens pró e contra a situação política no país. O termo “Juan Gaidó”, em referência ao líder golpista, é apenas o terceiro colocado.

Apesar de toda a pressão e do apoio norte-americano aos oposicionistas, milhares de apoiadores de Maduro cercaram o Palácio de Miraflores, em Caracas, para defender o governo eleito. Maduro, por sua vez, discursou para a multidão e prometeu resistir. Ele anunciou, como reação à intentona golpista, o corte de relações diplomáticas e econômicas com os EUA  e determinou a expulsão de todo o corpo diplomático estadunidense da Venezuela.

Veja também:  Vídeo: Na Câmara, polícia usa spray de pimenta em ato contra a reforma da Previdência

Com a tag #WeAreMaduro, internautas de todo o mundo têm postado mensagens de solidariedade ao chavista. Boa parte das mensagens são pessoas da Turquia, país aliado da Venezuela e citado por Maduro no discurso em que rechaçou o intervencionismo norte-americano.

Confira parte da repercussão.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum