11 séries que criticam o mercado financeiro e o capitalismo 

Por Marcelo Hailer
Arte: Guilherme Almeida
Fotos: Divulgação

Da bolsa de valores ao mercado da reciclagem, produções abordam de maneira crítica o modo de produção capitalista 

La Casa de Papel
(Netflix)

Mais do que versar sobre um grupo liderado pelo “Professor” que realiza mega-assaltos, é uma crítica contundente ao modo de produção capitalista, especialista em vender sonhos e relegar à maioria da população a pobreza e frustrações 

Billions (Netflix)

O dia a dia de Robert Axelrod, um investidor bilionário e agressivo que possui uma empresa de gestão de fundos que faz fortuna com o crash do 11 de setembro. Mas sua ganância encontra pelo caminho o procurador de justiça Chuck Rhoades, um idealista

Na rota do dinheiro sujo
(Netflix) 

Série documental sobre grandes fraudes do mercado financeiro e capitalista, de grandes indústrias, lavagem de dinheiro e até o envolvimento de narcotraficantes com o banco HSBC 

The Office (HBO MAX e Prime Video/Amazon)

Uma comédia dramática sobre o dia a da de um escritório em decadência. Além de abordar a mudança do mundo trabalho, traz a precariedade da classe trabalhadora, mas sempre com humor ácido 

Mad Men (HBO MAX)

Esta série da HBO mostra o cotidiano de uma grande agência de publicidade em Nova York e toda a construção estética do capitalismo do "American Way of life"

Mr. Robot
(Prime Video/Amazon)

Elliot é um jovem programador com um único objetivo: hackear e destruir o mercado financeiro. Para alcançar os seus objetivos ele descobre quem está interessado em manter o modo de produção capitalista 

Desserviço ao consumidor (Netflix)

E se alguém te contasse que as grandes empresas “ecológicas” são as maiores poluidoras e que o lixo rende bilhões no mercado financeiro? Essas são algumas das premissas dessa série documental

Years and Years
(HBO MAX) 

Retrata a ascensão de uma líder da extrema direita e como o sistema capitalista, o mercado financeiro e o Estado existem, em grande medida, para proteger os detentores dos meios de produção

3% (Netflix) 

Trama distópica, mostra um mundo onde o capitalismo deu certo de maneira trágica: ao contaminar a Terra, o 1% mais rico vai viver em Mar Alto. É a série brasileira de maior audiência fora do Brasil

Succession (HBO MAX) 

A partir da história da família Roys, que é dona de uma rede de mídia global, a trama mostra como as comunicações funcionam em conluio com o mercado financeiro e o poder político

Silicon Valley
(HBO MAX)

Outra série de comédia dramática que, com ares de crítica, aborda a história de jovens programadores que buscam fama e dinheiro no Vale do Silício, centro financeiro dos EUA

Saiba Mais