Imprensa livre e independente
22 de fevereiro de 2018, 15h32

William Waack deve comandar programa de entrevistas com plateia de estudantes na web

O âncora está em avançadas negociações para comandar um programa de jornalismo nas redes sociais, transmitido ao vivo, simultaneamente, por Facebook e YouTube

Também não está descartada a possibilidade de que, paralelamente, Waack apresente o “Roda Viva”, da TV Cultura, em substituição a Augusto Nunes, a partir de abril – Foto: Reprodução/TV Globo Depois de 21 anos de Rede Globo, demitido ao ser flagrado em declarações racistas, William Waack deve se dedicar ao universo digital. O âncora está em avançadas negociações para comandar um programa de jornalismo na web, transmitido ao vivo, simultaneamente, por Facebook e YouTube, nos moldes do Painel, apresentado por ele na GloboNews. A diferença é que a atração terá plateia de estudantes no estúdio. Segundo informações da Telepadi, da...

Também não está descartada a possibilidade de que, paralelamente, Waack apresente o “Roda Viva”, da TV Cultura, em substituição a Augusto Nunes, a partir de abril – Foto: Reprodução/TV Globo

Depois de 21 anos de Rede Globo, demitido ao ser flagrado em declarações racistas, William Waack deve se dedicar ao universo digital. O âncora está em avançadas negociações para comandar um programa de jornalismo na web, transmitido ao vivo, simultaneamente, por Facebook e YouTube, nos moldes do Painel, apresentado por ele na GloboNews. A diferença é que a atração terá plateia de estudantes no estúdio.

Segundo informações da Telepadi, da Folha de S.Paulo, e do Jornalistas&Cia, o programa não tem data definida para a estreia, mas o desejo de Waack é iniciar logo. Também não está descartada a possibilidade de que, paralelamente, ele apresente o “Roda Viva”, da TV Cultura, em substituição a Augusto Nunes, a partir de abril.

Veja também:  "Passar fome no Brasil é uma grande mentira", diz Bolsonaro

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum