Imprensa livre e independente
07 de julho de 2019, 19h25

Zé de Abreu anuncia vakinha para pagar indenização ao hospital Albert Einstein

Uma campanha virtual foi lançada para ajudar o ator José de Abreu a pagar uma indenização ao hospital Albert Einstein. Militante do Partido dos Trabalhadores, Abreu publicou nas redes sociais um comentário que associava a facada em Bolsonaro a uma suposta conspiração envolvendo o Mossad, serviço secreto israelense, e o hospital. Apagou a postagem logo depois. Ainda assim, foi acionado pelo hospital e perdeu em primeira instância. Zé de Abreu poderá recorrer da decisão. A condenação diz que o ator terá que pagar R$ 20 mil para a unidade de saúde. A campanha, que foi iniciada neste domingo (7), para...

Uma campanha virtual foi lançada para ajudar o ator José de Abreu a pagar uma indenização ao hospital Albert Einstein. Militante do Partido dos Trabalhadores, Abreu publicou nas redes sociais um comentário que associava a facada em Bolsonaro a uma suposta conspiração envolvendo o Mossad, serviço secreto israelense, e o hospital. Apagou a postagem logo depois. Ainda assim, foi acionado pelo hospital e perdeu em primeira instância. Zé de Abreu poderá recorrer da decisão.

A condenação diz que o ator terá que pagar R$ 20 mil para a unidade de saúde. A campanha, que foi iniciada neste domingo (7), para arrecadação do dinheiro vai até o dia 5 de outubro.

Quem comemorou a decisão da Justiça foi o presidente da república Jair Bolsonaro. Através do Twitter o presidente disse ter sido acusado irresponsavelmente. “O hospital, que atende muitas pessoas, acionou a justiça após ser acusado irresponsavelmente pelo indivíduo de fazer parte de uma conspiração para forjar a facada que levei de um ex-membro do PSOL”.

O ator também usou as redes sociais para ironizar a velocidade do processo. “Quero avisar aos advogados do hospital Albert Einstein (que ainda não sabem) que eles ganharam a causa. O processo mais rápido da história!”.

Veja também:  Osmar Terra em defesa de Bolsonaro: “problema grave no Brasil é a obesidade e não a fome”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum