Imprensa livre e independente
13 de novembro de 2018, 09h21

Zé Dirceu prevê um governo Bolsonaro popular e duradouro

Ex-ministro afirmou que para superar esse momento é necessário a união de partidos de esquerda, nem que seja em um programa mínimo de oposição ao governo.

O ex-ministro José Dirceu disse que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) terá apoio popular e que seu governo deve durar “muito tempo”. “Não nos iludamos. É um governo que tem muita base social, muita força e muito tempo pela frente. Vai transformar a segurança em pauta”, disse, na noite desta segunda-feira (12), em um pequeno discurso no lançamento de seu livro. Para Dirceu, Bolsonaro vai querer impor o medo como forma de comandar o país e que é preciso “sabedoria política” para sair da defensiva. “Querem nos impor o medo. Se fosse por medo não teríamos derrotado a ditadura....

O ex-ministro José Dirceu disse que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) terá apoio popular e que seu governo deve durar “muito tempo”. “Não nos iludamos. É um governo que tem muita base social, muita força e muito tempo pela frente. Vai transformar a segurança em pauta”, disse, na noite desta segunda-feira (12), em um pequeno discurso no lançamento de seu livro.

Para Dirceu, Bolsonaro vai querer impor o medo como forma de comandar o país e que é preciso “sabedoria política” para sair da defensiva. “Querem nos impor o medo. Se fosse por medo não teríamos derrotado a ditadura. Estamos numa defensiva. Fomos derrotados. Precisamos de sabedoria política”.

Respondendo a processo em liberdade, após condenação nas instâncias inferiores pela Lava Jato, o ex-ministro disse que “em 13 anos e meio (desde que o PT assumiu o poder até o golpe parlamentar), nos afastamos do dia a dia do povo” e que é preciso “reconhecer os erros”.

Entretanto, Dirceu afirmou que para superar esse momento é necessário a união de partidos de esquerda, nem que seja em um programa mínimo de oposição ao governo.

Veja também:  Leandro Demori reafirma Reinaldo Azevedo: “Sigilo das mensagens é absoluto”

“Quer fazer um bloco, faça. Não quer fazer uma frente, não faça. Agora, vamos ter um programa mínimo. Suponho que esse programa mínimo é oposição ao governo, defesa da democracia, da soberania nacional e de reformas políticas, estruturais, sociais e econômicas que levem à distribuição de renda, da riqueza e do poder cultural e formação nesse país”, afirmou.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você não pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum