Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

O que o brasileiro pensa?
14 de maio de 2019, 06h00

Em resposta a cortes na Educação, deputada do PSOL propõe PEC para proibir contingenciamento

Deputada Fernanda Melchionna (PSOL/RS) já coletou mais de 115 assinaturas, da oposição e do próprio governo, para PEC que muda o parágrafo 19 da Constituição Federal proibindo cortes na Educação

Foto: Reprodução

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) está coletando assinaturas para protocolar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) visando proibir alterações no orçamento aprovado para a área da Educação. A PEC inclui o parágrafo 19 no artigo 166 da Constituição Federal, para tornar obrigatória a execução da programação orçamentária relativa à manutenção e desenvolvimento do ensino.

“Os investimentos em Educação estão sendo utilizados como forma de chantagem para aprovar à força uma nefasta reforma na Previdência que irá fazer os trabalhadores trabalharem, literalmente, até morrer e como forma de censurar universidades que tenham alunos e professores críticos ao governo” afirma a parlamentar ao blog.

Sob a alegação ideológica de que as Universidades fazem balbúrdia, entre outros argumentos ainda piores, foi anunciado o contingenciamento de 30% da verba para a UnB, UFF e UFBA, depois expandidas para todo o sistema público de ensino superior. Semana passada, em encontro no Senado Federal, o Ministro da Educação Abraham Weintraub admitiu que retiraria os bloqueios se a Reforma da Previdência fosse aprovada no Congresso.

Segundo a congressista os cortes no ensino causam danos irreparáveis na sociedade e o projeto buscará garantir imunidade aos desmandos de Bolsonaro e qualquer outro governante autoritário.

O movimento é uma resposta aos recentes cortes promovidos pelo governo Bolsonaro no Ministério da Educação, que somam R$ 7,3 bilhões, indo da educação infantil à pós-graduação.

De acordo com as universidades e institutos federais, os cortes tornam impossível os pagamentos de despesas básicas, como luz, água, limpeza e segurança, além de restaurantes universitários e assistência estudantil. Muitas instituições estão sob risco real de fechar as portas no segundo semestre, o que prejudica a execução de um serviço previsto na constituição.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum