Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

04 de junho de 2019, 12h54

Governo veta acesso a detalhamento sobre gastos com publicidade sobre Previdência

Sob sigilo, documentos importantes para os trabalhadores a respeito da publicidade do governo com PEC da reforma não poderão ser divulgados pela imprensa

Foto: Reprodução

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República negou nesta terça-feira (4) pedido da Revista Fórum para acesso ao detalhamento de gastos por veículo de comunicação para divulgarem campanhas a favor da Reforma da Previdência. O pedido foi feito via Lei de Acesso à Informação com base na lei 12.527/2011.

Na tentativa anterior de ter acesso aos dados, a Secom também se negou a responder sobre quanto os apresentadores do SBT, Ratinho e da RedeTV!, Luciana Gimenez, receberão para falarem bem da Reforma da Previdência. A justificativa apresentada é que “os valores recebidos pelos apresentadores é uma relação privada entre a emissora e o artista”.

No recurso que o blog apresentou junto ao Planalto, a Secretaria de Publicidade da Presidência informa que só após o fim da campanha pela aprovação da Reforma é que o detalhamento de gastos por veículo será divulgado.

Segundo o departamento de publicidade do órgão, uma nova fase encontra-se em execução desde 20 de maio, com previsão de veiculação até julho. As despesas estão ainda em aberto.

Por ser uma informação de interesse público, este blog reforçou junto ao Planalto a necessidade de publicidade dos atos, que deveria ser a regra na administração pública, mas ultimamente tem virado exceção, vide a censura sobre os dados que embasam uma suposta economia de 1 trilhão com a Reforma da Previdência.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum