O gigante se dobrou ao anão ou quando o piguismo surtou

Evidente que isso não significa muita coisa em meio a chacina que está sendo realizada em Gaza, mas ao menos dá a dimensão de como alguns articulistas e colunistas brasileiros são absolutamente desinformados e mal preparados.

Ser colunista da Veja não é algo fácil. Imagine ter que ficar o dia inteiro inventando uma crise, mesmo quando a mais simples das lógicas aconselhe ficar quieto. Os ursinhos amestrados da revista estão em polvorosa porque o presidente de Israel Reuven Rivlin pediu desculpas ao governo brasileiro por conta da declaração desastrosa do porta voz do país que chamou o Brasil de anão diplomático.

Quem tem dois dedos de testa e um pouco de conhecimento de relações internacionais percebeu que aquela declaração isolava ainda mais Israel do ponto de vista político e criava um novo problema para o país. Deixando-o mais do que só no colo dos EUA.

Não que o Brasil seja um gigante no campo da diplomacia, mas não é um ator qualquer. Certamente é um dos dez mais importantes do planeta. E sem fazer muita força,  como resposta articulou o Mercosul, no final do mês passado, em Caracas, na sua 46ª Cúpula, e presidentes dos cinco países que formam o bloco, Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina e Venezuela, sinalizaram medidas mais duras contra o país e condenaram o uso desproporcional da força por parte do exército israelense.

No comunicado oficial, assinado por todos os chefes de Estado presentes, se pediu um “cessar-fogo imediato” e um “urgente início de uma investigação que investigue as violações de direitos humanos, para estabelecer fatos e circunstâncias de referidas violações e dos crimes cometidos, e identificar os responsáveis.”

Ou seja, declarou-se uma guerra diplomática do bloco contra Israel, que como não é tão gigante assim como se imagina, e que por isso teve que deixar o orgulho de lado e vir pedir desculpas ao governo brasileiro.

Evidente que isso não significa muita coisa em meio a chacina que está sendo realizada em Gaza, mas ao menos dá a dimensão de como alguns articulistas e colunistas brasileiros são absolutamente desinformados e mal preparados. Chutam pra todos os lados sem se preocupar com a dimensão real dos temas que abordam.

Perderam completamente o senso de realidade e se um dia um ou outro tiveram algo a preservar, hoje não passam de anões. Na verdade, o Brasil que enxergam são eles projetados no espelho.

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR