Blog do Rovai: Deu bug no Datafolha ou foi algo pior?

Por que um instituto vinculado a um órgão de comunicação investe uma boa grana para buscar medir a voz das ruas e depois que um ex-presidente ganha a possibilidade de ser candidato de novo, esquece, ou de propósito, deixa de fazer a pergunta chave?

Na terça-feira, dia 16, à noite fomos surpreendidos com o anúncio de que o Datafolha tinha nova pesquisa para divulgar. A gente ajustava os gráficos da 8ª Pesquisa Fórum e não pensávamos em soltar de cara a pergunta sobre intenção de votos. Primeiro íamos dar uma esquentada nas expectativas dos leitores. Sim, amigos, esse recurso também faz parte do jogo jornalístico.

A ideia era divulgar primeiro a popularidade de Bolsonaro, seu índice de ótimo e bom, e como a população avalia sua gestão da pandemia. Pulamos essa parte e na quarta, dia 17, às 7h31, Fórum divulgava o resultado do cenário eleitoral da pesquisa feita em parceria com a Offerwise, um dos maiores institutos do mundo com mais de 15 anos de experiência no setor de pesquisa de mercado e atuação em 22 países.

Lula vencia num cenário mais restrito já no primeiro turno, perdia por pouco num com muitos candidatos e ganhava de Bolsonaro e de todos os outros adversários no segundo turno. O ex-presidente havia praticamente dobrado suas intenções de votos de novembro pra março.

Além deste resultado, para não ser furado pelo Datafolha, fizemos um esforço hercúleo para ainda na quarta apresentar outros dados importantes, como a queda no ótimo e bom do presidente, que foi para 26,9% na Pesquisa Fórum (o Datafolha deu 30% depois) e os resultados de desaprovação do governo na pandemia, 54,2% de avaliação negativa (enquanto a Folha deu 53%.) A íntegra da Pesquisa Fórum você encontra aqui. Você pode fazer parte do grupo que toca este projeto nos apoiando no Catarse.

Mas por que estou contando tudo isso. Hoje é terça-feira, 23, e até agora o Datafolha não divulgou os resultados do cenário eleitoral da sua última pesquisa. Pode ser que ainda o divulgue, mas depois de uma semana já não parece fazer muito sentido.

O que aconteceu? Por que um instituto vinculado a um órgão de comunicação investe uma boa grana para buscar medir a voz das ruas e depois que um ex-presidente ganha a possibilidade de ser candidato de novo, esquece ou de propósito deixa de fazer a pergunta chave que todo e qualquer analista político, jornalista ou sociólogo quer saber?

E mais do que isso, por que faz uma pergunta sobre um processo judicial e não indaga se as pessoas votariam ou não neste candidato?

Há algumas hipóteses para isso e só a direção do Datafolha pode responder.

  1. O Instituto fez a pergunta, tem os resultados e preferiu não divulgá-los.
  2. O instituto não fez a pergunta porque temia os resultados.
  3. O instituto fez uma fase de testes antes de soltar a pesquisa e viu que os números seriam ruim para os seus interesses e tirou a pergunta do questionário.

Quem pode responder isso são os diretores do Datafolha, mas uma coisa é certa, não faz sentido algum neste momento político com a novidade da candidatura Lula soltar uma pesquisa em campo e não listar a pergunta do cenário eleitoral.

Com a palavra os responsáveis.

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta.

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR