FHC, que comprou a reeleição, agora quer vendê-la

No Blog do Rovai: "Quem conhece a história sabe o que foi aquela operação"

FHC - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso publica um artigo no jornal O Estado de S. Paulo deste domingo (6) que é uma pérola da desfaçatez. Nele, se diz arrependido de ter permitido e aceitado (pausa para rir) a criação do advento da reeleição para presidente da República.

O Brasil é o país da piada pronta, como gostava de escrever o Macaco Simão que de maneira muito apropriada apelidou FHC de Boca de Sovaco.

O Boca de Sovaco agora diz que permitiu e aceitou a reeleição. Faz um jogo de palavras sutis para ao mesmo tempo que diz que errou, não se comprometer com a ação.

Mas quem conhece a história sabe o que foi aquela operação. FHC comprou a reeleição. As provas desta operação são robustas. Há testemunhas, áudios gravados e documentos. Parte do Congresso se lambuzou em emendas para produzir o segundo mandato do tal príncipe da sociologia.

E mesmo depois de tê-la aprovado, FHC ainda se viu correndo risco de vir a ser derrotado por Lula. O que fez o príncipe, então. Ao aparecer numa pesquisa tecnicamente empatado com Lula em aproximadamente 35% para cada um, foi aos donos dos meios de comunicação e disse que se continuassem a abordar a provável crise cambial que o país viveria, deixaria de ser candidato.

A chantagem funcionou, Clinton segurou com um empréstimo do FMI a paridade do dólar até FHC se reeleger e depois o país quebrou como uma varinha fina de pescar tentando arrancar da água um tubarão.

Seu segundo mandato foi um desastre.

Mas a pergunta que deve ser feita neste domingo véspera de feriado, é por que FHC volta com essa história de acabar com a reeleição? Será essa a nova chantagem dos tais liberais para domesticar Bolsonaro? Será que o Centrão tá querendo morder mais cargos e já tem líderes do bloco animando FHC a fazer a chantagem para pressionar Bolsonaro?

FHC não dá ponto sem nó. Se aceitou até fazer um suposto mea-culpa para lançar a tese do mandato de cinco anos contra a reeleição é porque tem algo neste angu.

Essa pode ser a tese da Globo e de uma parte do mercado financeiro, incluso uma parte da elite paulistana, com que FHC mantém estreitos laços.

À oposição de esquerda, convém não embarcar nessa jangada. Não é a reeleição que é o problema do Brasil, mas o instinto golpista de gente como FHC que atentou contra o mandato de uma presidenta honesta e lançou o país no abismo.
É esse o grande erro dos últimos anos que.

O fato é que o homem que comprou a reeleição, agora quer vendê-la.

Se Bolsonaro piscar, FHC vai impulsionar um movimento para mandatos de cinco anos com parlamentarismo. Esse sempre foi o sonho dessa turma para assegurar governos neoliberais. Eles ainda vão tentar vender esta bolacha bolorenta como se fosse biscoito fino.

Este post foi modificado pela última vez em 6 set 2020 - 13:23 13:23

Renato Rovai: Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.