Será o fim da Era Bozozoica?

Leia no blog Fala Que Eu Discuto, de Lelê Teles: "parece que resolveram dar um basta na patifaria. ao que parece, os loucos estão a ser recolhidos para casa verde"

“quero ver prender 20 mil pessoas”, bravateou sara fernanda, a winter, cercada por uns minguados gatos-pingados.

ventilou-se, por algum tempo, que a moçoila era líder de um movimento denominado os 300 do brasil; porém, na verdade, sua ganguezinha nunca passou de duas dúzias de analfabetos políticos e pseudo cristãos, uma patota de falsos patriotas cheios de ódio e com graves problemas cognitivos. 

na verdade, sara é um boneco inflável, um pixuleco cheio de vento e saliva.

soprou, aos quatro ventos, que lançaria um raio ucranizador que inflamaria as ruas do brasil.

como se vê, deu com os burros n’água.

do acampamento na esplanada, provavelmente patrocinado com grana de empresários inescrupulosos, ela botou seu exercitozinho de araque para marchar até a praça dos três poderes, onde a malta bradou: “ahu, ahu, ahu”.

seja lá o que diabos isso significa, a verdade é que ficou patente o tom patético do tal movimento.

digo movimento porque pesquei isso na imprensa, em verdade a coisa, diga-se de passagem, nunca teve um manifesto que lhe desse essa configuração; talvez por falta de alguém com mais de dois neurônios para redigi-lo.

e sara andava a se saracotear pela esplanada, foi vista, noite adentro, numa bisonha vigília em que ela e seus soldadinhos marchavam com archotes nas mãos a caminho do stf.

me parece que pretendiam tocar a campainha do palacete e sair correndo. há quem jura ter visto a estátua da justiça sorrir; a vergonha alheia sempre provoca cócegas.

o fato é que deram corda para sara e a danadinha acabou por se enforcar com ela.

inflada e inflamada, a ex-feminista, sedenta por holofotes e microfones, chegou a ameaçar dar uns socos no capa-preta alexandre de moraes – veja o tamanho do disparate!

por essa insolência, ganhou um par de algemas e vai ter que trocar catiripapos com alguém do tamanho dela no xilindró. 

mas uma  coisa deve ser dita, pra alguém da estatura dela, a garota até que foi longe. 

contando com a covardia e a omissão da polícia política, sara, impunemente, exibiu armas, se fantasiou de soldada, ameaçou autoridades e parece que pavimentava uma carreira política tendo como plataforma essas bravatas de butiquim.

até que o governador do df, convalescido, mandou parar com a brincadeira. 

ibaneis havia acabado de sair de uma internação por ter se engasgado com um osso de galinha e parece que não queria ficar com mais essa sardinha atravessada na garganta; mandou o df legal desmontar o acampamento que, diga-se, nunca deveria ter sido montado.

o df legal, como se sabe, é uma espécie de rapa. foi uma resposta à altura daquela palhaçada, deram um rapa fora, cambada, com direito a gás lacrimogêneo e genuflexos desesperos!

sara ainda esperneou, passou uma tropa da pm inteira em revista, olhando na cara de cada soldado e afrontando-os com xingamentos e ameaças.

os pms engoliram tudo sem dar um pio, em silêncio estavam e mudo permaneceram.

fortalecida por essa fraqueza, a moça descumpriu ordem do gdf e foi folguetear às portas da suprema corte, veja você. 

porém, essa foi uma espinha grande demais para o governador engolir. ibaneis mandou exonerar o chefe da polícia, que viu seus subordinados se subordinarem aos gritos desaforados e desacatosos da oxigenada.

sara teve seus quinze minutos de infâmia, a lata de lixo da história a aguarda.

finalmente lhe botaram uma pulseira de criminosa, impedindo-a de não mais delinquir e criminar.

a prisão de sara fernanda desmantela a farsa dos white pardos.

mas, mais do que isso, aquele machistoide que ganhou umas bolachas de uma ciclista, no dia em que gritava e cuspia na cara de enfermeiras, também acaba de marchar para o xadrez, era mais um soldado ahu.

em sampa, os cabras que infernizaram a vizinhança de alexandre de moraes também estão a ver o sol com outra forma geométrica.

parece que resolveram dar um basta na patifaria. ao que parece, os loucos estão a ser recolhidos para casa verde.

como sabemos, nunca falta vagas na casa de orates. itaguaí, nossa moderna sucupira, encerra seus lunáticos na cela forte.

como se vê, os 300 do brasil não passou de uma efêmera revolta dos canjicas.

essas prisões, tardias, mostram que um novo tempo está a surgir.

parece que os homens e mulheres da capa preta perceberam que as ruas estão vazias, a caravana passa e os cães pararam de ladrar.

mais prisões virão, diria mãe zambelli.

um meteoro parece ter cascudeado os dinossauros que defendem esse energúmeno que nos governa; estão em franca extinção.

esse parece ser o início do fim da era bozozoica.

palavra da salvação.

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Fórum

Avatar de Lelê Teles

Lelê Teles

Formado pela Universidade de Brasília, Lelê Teles é jornalista, roteirista e publicitário. É roteirista do programa Estação Periferia (TV Brasil) e da série De Quebrada em Quebrada (Prodav 09). Sua novela, Lagoas, foi premiada na Primeira Bienal de Cultura da UNE. Discípulo do Mestre Cafuna, prega o cafunismo, que é um lenitivo para a midiotia e cura para os midiotas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR