Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de agosto de 2010, 23h05

Da série memória: Muito além do Cidadao KANE (1993)

Bem lembrado pela leitora Rose o documentário da BBC* (1993) Muito Além do Cidadão Kane sobre a frequente atuação da Globo em momentos críticos da história contemporânea brasileira.

A Rede Globo nasceu um ano após o golpe  militar. O jornal O Globo apoiou o golpe e o jornalismo praticado durante a ditadura militar e durante a sua derrocada garantiu às Organizações Globo recursos por décadas.

Uma informação importante, em 1968 quando a revista Veja foi criada, a publicação semanal fazia oposição ao regime militar. Mino Carta (Revista Carta Capital) dirigiu a revista em seus primeiros anos. É interessante ver na parte 5, por exemplo, o depoimento de Civita contando como Roberto Marinho juntamente com os militares impediram que o grupo Abril conseguisse uma parte da concessão da antiga Rede Tupi depois de sua falência.

Na quarta parte  que destaco neste post você poderá ver como momentos importantes de nossa história contemporânea foram retratados de modo bastante manipulado pelo jornalismo global. Como a Globo cobriu as greves do ABC de fins da década de 1970 e princípio dos anos de 1980?  Qual a participação da Rede Globo na tentativa de manipulação da eleição ao governo do Rio de Janeiro com a oposição sistemática daquela rede de tevê ao candidato Leonel Brizola e depois  ao governador eleito? Que papel a Rede Globo exerceu na criação do ‘caçador de marajás’ e no debate eleitoral de 1989 na disputa entre Collor e Lula?

Felizmente, esse imenso monopólio da comunicação no país vem sendo aos poucos quebrado ou pela disputa de audiência entre outras redes de tevê como a Record, mas principalmente pelo espírito crítico das formiguinhas da blogosfera e redes sociais.  Willian Bonner e seu patético papel de entrevistador brucutu com as candidatas Dilma e Marina e de lord inglês com o candidato José Serra não resistiu na web.  Bonner foi parar no TT do Twitter num dos dias mais divertidos desta rede social. Claro que  ainda é preciso democratizar o acesso a internet, com banda larga barata, de boa qualidade ao alcance de todos. Mesmo assim, avançamos, ao menos temos um meio de expressar nossas críticas.

De todo modo, é bom conhecer a história da tevê brasileira e da imprensa brasileira em sua fase contemporânea e ser sempre crítico às suas representações.

Destaco a parte 4 do documentário

Parte 1 aqui

Parte 2 aqui

Parte 3 aqui

As demais partes estão relacionadas

E aqui você pode ver o doc completo.

*Atualização: Record, que comprou os direitos de exibição, afirma que o doc foi produzido com a participação da BBC,  na Wikipedia a informação é que o doc foi produzido por produtora independente e exibido pelo Channel 4, segundo a Folha de São Paulo. Agradeço a observação ao Micael Silva que inclusive enviou via twitter o link do doc no IMDB.

Parte 4


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum