Zé de Abreu conta que filha caçula é uma mulher trans: “Apoiei desde o primeiro dia”

"Já estamos vivendo há dois anos assim", afirma o ator sobre relação com Bia, de 21 anos

O ator José de Abreu teve cinco filhos, frutos de três casamentos: Rodrigo – que morreu aos 21 anos, em 1992, ao cair da janela de seu apartamento no Rio -, Theo, de 45; Ana, de 44; Cristiano, de 37; e Bia, de 21. Recentemente, ele contou, em entrevista ao Extra, que Bia é uma mulher trans.

Zé de Abreu, que está com 75 anos, afirmou que apoiou Bia “desde o primeiro dia que soube” e que deseja que ela “encontre o seu caminho e seja feliz”.

“Minha última filha é trans. Já estamos vivendo há dois anos assim. Eu apoiei desde o primeiro dia que soube. Estamos fazendo um trabalho lento, com assistência psicológica, e espero que ela encontre o seu caminho e seja feliz”, disse.

Ele revelou, ainda, que nunca diferenciou o tratamento dados aos seus filhos por causa do gênero. “Minha relação com Ana seguiu a mesma linha que a dos demais”.

Notícias relacionadas

Zé de Abreu posta foto com a família

Em seu perfil oficial no Instagram, Zé de Abreu publicou uma foto com Bia, durante o lançamento de seu livro “Abreugrafia”.

“Minha família: 5 filhos, 5 netos, duas noras, um genro e esposa. Foto 2 meu filho Rodrigo que cumpriu seu carma cedo. Foto 3 minha filha Bia. Tem católicos, judeus, ateus e budista. Tem branco, tem preto, tem cis e tem trans. Diversidade é isso!”, escreveu o ator.

Atualmente noivo da maquiadora Carol Junger, de 23 anos, Zé de Abreu foi casado com a advogada Neuza Serroni, a diretora teatral Nara Keiserman e a cineasta Priscila Petit. Bia nasceu durante o relacionamento do artista com a economista Andrea Pontual.

“A vida me deu e continua me dando todas as possibilidades. Tenho uma nora preta linda, que daqui a pouco vai me dar um neto. Já fui casado com uma católica comunista, depois com uma judia, depois com uma carioca da gema, e agora estou com uma bela niteroiense, feliz e satisfeito”, disse.

Publicidade
Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR