escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de agosto de 2014, 14h12

Blog do Zé: Eduardo Campos é disco de uma música só

Dizer como o governador Eduardo Campos disse ontem aos prefeitos do Sul do país, que o governo federal tem dinheiro para outras coisas e não para as cidades beira a irresponsabilidade. Ou falta de argumento. Ou pior, preguiça ou desalento de candidato que não sobe na pesquisa.

Do Blog do Zé

O candidato ao Planalto, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB-Rede Sustentabilidade) é um disco de uma música só. Não tem nada a dizer ao país e fica nessa toada contra o presidencialismo de coalizão e fazendo promessas que não cumprirá.

Em campanha nesta 5ª feira (ontem) no Rio Grande do Sul, num encontro com prefeitos do Estado,prometeu aumentar em 2% as transferências de impostos para o Fundo de Participação dos Municípios (FPM);reduzir o número de ministérios; e que, caso se eleja, não vai governar com integrantes do que chamou da “”velha política brasileira”.

“Não vamos governar com Sarney (PMDB), Collor (PTB) e Renan (PMBD). Queremos governar com a sociedade (…)”, enfatizou. Apesar dessas críticas, negou que pretenda governar sem o apoio de peemedebistas. “O PMDB de Simon, Fogaça, Sartori, esse vai estar conosco. O PMDB de gente honrada (…)”, completou. Os peemedebistas citados estavam ao seu lado no encontro com os prefeitos gaúchos.

Campos promete agora fazer o que não fez em Pernambuco

Por que ele não diminuiu as secretarias no governo de Pernambuco e não governou com a sociedade nos oito anos em que foi governador do Estado? Essa dos dois PMDBs, então e mais velha que as alianças que ele fez com o PSDB e o DEM do líder dste partido na Câmara, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Nos primeiros dias de outubro do ano passado, quando selou a parceria PSB-Rede  Sustentabilidade com sua hoje companheira de chapa, a candidata a vice-presidente Marina Silva, o que foi noticiado à época é que Eduardo Campos tinha fechado uma aliança com o deputado Ronaldo Caiado em Goiás e até o tinha chamado para ser seu ministro da agricultura e do agronegócio caso se elegesse. Fechada o acordo com Marina, uma das primeiras iniciativas da nova parceira foi implodir completamente o acordo com Caiado.

Dizer como o governador Eduardo Campos disse ontem aos prefeitos do Sul do país,  que o governo federal tem dinheiro para outras coisas e não para as cidades beira a irresponsabilidade. Ou falta de argumento. Ou pior, preguiça ou desalento de candidato que não sobe na pesquisa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum