escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de junho de 2011, 11h47

Tuitaço por uma internet de qualidade e barata

Entidades preparam para hoje um “tuitaço” em defesa de um plano de banda larga que garanta internet barata e de qualidade para todos. Organizados na Campanha Banda Larga é um Direito Seu!, grupos da sociedade civil denunciam uma mudança nos rumos do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) e cobram do governo que reabra o debate com a sociedade, e não mantenha uma interlocução apenas com o setor empresarial.

Por Juliana Sada

Entidades preparam para hoje um “tuitaço” em defesa de um plano de banda larga que garanta internet barata e de qualidade para todos. Organizados na Campanha Banda Larga é um Direito Seu!, grupos da sociedade civil denunciam uma mudança nos rumos do  Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) e cobram do governo que reabra o debate com a sociedade, e não mantenha uma interlocução apenas com o setor empresarial.

Na visão da Campanha, “o Governo Federal abriu mão de ter um Plano. Estabeleceu metas genéricas e modestas e negocia no varejo com as empresas de telecomunicações, que respondem com propostas de venda casada”. Critica-se ainda o fato do Governo não ter fixado metas claras de tarifas, qualidade e universalização.

Os blogueiros progressistas, durante seu encontro nacional neste final de semana, também cobraram uma atitude do governo. O Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, esteve presente no fórum mas não convenceu a plateia. Na Carta final do encontro, os blogueiros pedem:

Aprovar um Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) que atenda ao interesse público, com  internet de alta velocidade para todos os brasileiros. Nos últimos tempos, o governo tem-se mostrado hesitante e tem dado sinais de que pode ceder às pressões dos grandes grupos empresariais de telecomunicações, fragilizando o papel que a Telebrás deveria ter no processo. Manifestamos, ainda, nosso apoio à PEC da Banda Larga que tramita no Congresso Nacional (propõe que se inclua, na Constituição, o acesso à internet de alta velocidade entre os direitos fundamentais do cidadão).

Outra crítica central do movimento é a retomada do papel da Telebrás. A empresa pública deveria   uma gestora do PNBL, cumprindo um papel fundamental no Plano. Entretanto, esse caráter foi retirado. A Telebrás sofreu cortes orçamentos e seu presidente, Rogério Santanna, foi demitido sem uma explicação que convencesse. Em uma recente entrevista, o ex-dirigente afirma que o governo está cedendo às empresas de telecomunicações.

Diante de um cenário considerado crítico pelo movimento, a manifestação virtual foi convocada para hoje. O tuitaço ocorre durante o dia todo e tem sua concentração entre às 16h e 17h. A hashtag utilizada deve ser #minhainternetcaiu e as mensagens devem ser direcionadas aos perfis @MiniComBrasil e @Paulo_Bernardo. A página da Campanha disponibiliza uma carta para quem não tem Twitter e quer participar da mobilização e traz algumas sugestões de tuítes.

Além disto, algumas reivindicações foram traçadas:

1. Retomada imediata das discussões públicas das propostas do PNBL. O governo precisa garantir a interlocução com outros setores além das próprias empresas.

2. Definição de um plano robusto e condizente com a dimensão e com as necessidades do país. Um programa dessa importância não pode ser feito a partir da negociação no varejo e sem estratégia de longo prazo.

3. O PGMU-III deve ser modificado para retirar a possibilidade de as empresas descontarem os custos das metas de universalização e para fortalecer as metas regionais.

4. Estabelecimento do serviço de banda larga em regime público, com metas de universalização, controle de tarifas e garantia de continuidade.

5. Garantir à Telebrás as condições financeiras e estruturais para exercer a gestão pública do PNBL.

6. Estabelecer metas de qualidade que vão além de preço e velocidade, já que a prestação de serviço hoje tem sérios problemas que não podem continuar.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum