escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de Maio de 2011, 20h18

“O Brasil tem o dever de reduzir as assimetrias”

Da CartaCapital: O Senado aprovou, na quarta-feira 11, um acordo entre Brasil e Paraguai que triplica o valor da remuneração extra paga pelo governo brasileiro pela energia da usina de Itaipu não utilizada pelos paraguaios. De acordo com a senadora Gleisi Hoffmann o reajuste "visa diminuir as assimetrias comerciais entre os dois países e fortalecer o Mercosul".

“O Brasil tem o dever de reduzir as assimetrias do Mercosul”
Por Rodrigo Martins, na CartaCapital

O Senado aprovou, na quarta-feira 11, um acordo entre Brasil e Paraguai que triplica o valor da remuneração extra paga pelo governo brasileiro pela energia da usina de Itaipu não utilizada pelos paraguaios. A tarifa da energia em si não muda: permanece 43,8 dólares por megawatt hora (MWh). Mas a taxa adicional passa de cerca de 3 dólares por MWh para 9 dólares. Com o reajuste, o repasse desse valor extra deve passar de 120 milhões de dólares por ano para 360 milhões. Relatora do projeto de decreto legislativo, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), ex-diretora financeira de Itaipu, afirmou a CartaCapital que os consumidores não pagarão mais pela energia. “O reajuste será custeado pelo Tesouro Nacional e visa diminuir as assimetrias comerciais entre os dois países e fortalecer o Mercosul”. Confira, a seguir, a entrevista.

CartaCapital: Por que foi reajustado o contrato de Itaipu?
Gleisi Hoffmann: Trata-se de um acordo internacional entre Brasil e Paraguai firmado no fim de 2009, ainda no governo Lula. Só que o presidente precisava do aval dos deputados e senadores e submeteu a proposta ao Congresso Nacional. O reajuste é uma reivindicação antiga do governo paraguaio. Em razão do Tratado de Itaipu, eles estão obrigados a nos vender a energia excedente até 2023. Só que os valores não eram reajustados desde 2005.

CC: O valor do aumento é justo?
GH: Atualmente, nós pagamos cerca de 3 dólares por megawatt/hora (MWh). Com o reajuste, pagaremos algo em torno de 9 dólares, o triplo. Parece muito, mas na verdade o custo médio da energia em território nacional é 137 reais, pouco mais de 80 dólares. O recente aumento é fruto de uma negociação contratual entre os dois países. Nós precisamos da energia do Paraguai e eles têm a obrigação de vendê-la para nós, mas isso não significa que podemos pagar um valor irrisório, isso não seria justo.

CC: Trata-se de uma medida para diminuir as assimetrias comerciais entre os dois países?
GH: Exatamente. Não podemos deixar à míngua os nossos vizinhos. O Brasil exerce uma liderança regional, mas também tem a responsabilidade de combater as assimetrias entre os países membros do Mercosul, até para fortalecer o bloco econômico. Foi o que fez a Alemanha durante a formação da União Europeia. Os alemães chegaram a criar fundos de desenvolvimento regional e tiveram papel decisivo para o êxito do bloco econômico europeu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum