escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de julho de 2014, 11h14

Ofensiva israelense na Palestina completa 7 dias com 172 mortos e 1.154 feridos

Pelo menos cinco palestinos morreram e outros dez ficaram feridos em três ataques aéreos do Exército de Israel sobre o sul da Faixa de Gaza na noite de domingo. Uma criança e seus pais foram três das cinco vítimas dos bombardeios do Exército israelense sobre a cidade de Rafah e o campo de refugiados de Khan Yunes.

Hospital na Jordânia recebe palestino ferido durante ataques de Israel na noite de domingo

Do Opera Mundi

Pelo menos cinco palestinos morreram e outros dez ficaram feridos em três ataques aéreos do Exército de Israel sobre o sul da Faixa de Gaza na noite de domingo (13/07). Os bombardeios elevaram o número de mortos para 172 – além dos 1.154 feridos – desde o início da Operação Margem Protetora, que entra em seu sétimo dia nesta segunda-feira (14/07).

Uma criança e seus pais foram três das cinco vítimas dos bombardeios do Exército israelense sobre a cidade de Rafah e o campo de refugiados de Khan Yunes, segundo informação do porta-voz dos serviços de emergência, Ashraf al Qedra.

“Desde o começo da agressão militar israelense e os ataques aéreos sobre nosso povo em Gaza na terça-feira, 172 palestinos foram assassinados e 1.154 feridos, destacando que mais de 80 dos falecidos eram civis”, assinalou o porta-voz.

Entre as vítimas foram identificadas 36 crianças e 32 mulheres e entre os feridos, 350 menores e mais de 460 mulheres. As “Brigadas de Ezedin al Qassam”, braço armado do Hamas, e outras milícias palestinas reivindicaram a autoria do disparo de foguetes a regiões e cidades do norte, centro e sul de Israel.

No total, o Exército israelense notificou que 130 foguetes tinham sido lançados em direção ao seu território, dos quais 100 caíram e 22 foram interceptados pelo sistema de defesa antimísseis “Cúpula de Ferro”

Incursão terrestre

No domingo, Israel empreendeu sua primeira incursão terrestre em território palestino desde o início da Operação Margem Protetora. Em uma ação aparentemente pontual, oficiais da Marinha israelense trocaram tiros com homens armados do Hamas com o alegado objetivo de desativar um local utilizado como base para lançamento de foguetes contra Israel.

Segundo o Exército israelense, os militares tiveram êxito na missão e permaneceram em território palestino por cerca de 30 minutos sob a cobertura de helicópteros da artilharia israelense; quatro soldados tiveram ferimentos leves. Segundo reporta a Reuters, o Hamas afirma ter atirado nos marines israelenses que chegavam pelo litoral, impedindo-os de pisar em Gaza.

Em busca de refúgio, milhares de palestinos estão se dirigindo para instalações da agência da ONU que lida com o caso, a UNRWA. Depois que os aviões israelenses lançaram panfletos advertindo sobre o forte bombardeio nas cidades do norte, o fluxo de carros, mortos e até carroças puxadas com burros se intensificou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum