Segunda Tela

Fórum Educação
06 de abril de 2018, 11h24

Milton Neves espalha fake news de que Evo Morales declararia guerra ao Brasil se não soltassem Lula

"Milton Neves recebe esse tipo de notícia falsa absurda e espalha para seus quase 2 milhões de seguidores com total irresponsabilidade"

Em tempos de combate às fake news, o “jornalista profissional” Milton Neves divulgou uma frase falsa de Evo Morales, presidente da Bolívia. “‘Soltem o Lula ou declaro guerra ao Brasil’ (Evo Morales). Certo, presidente, e venha tbém com sua Marinha. Mas antes aproveite para devolver nossa Petrobrás que vc tomou ou ganhou do Lula aí na Bolívia”, disse em sua publicação. Com as críticas, Neves acabou publicando outro tuíte, afirmando que se tratava de uma “piada”.

“Milton Neves recebe esse tipo de notícia falsa absurda sei lá, por whatsapp (fico imaginando os grupos surreais do qual faz parte), e espalha para seus quase 2 milhões de seguidores com total irresponsabilidade. E se diz jornalista. Uma vergonha inominável. Tem que ser denunciado”, criticou o jornalista Lino Bocchini, ex-editor da CartaCapital e da revista Trip.

O presidente boliviano, por sua vez, postou em sua conta no Twitter, mensagens de solidariedade a Lula e em repúdio à decisão da justiça brasileira. “Essa sentença ilegítima é um golpe institucional contra a democracia e o povo do Brasil”, disse.

Esse não foi o primeiro post de Neves que causou polêmica. Após o atentado contra a caravana de Lula, no Rio Grande do Sul, ele postou “Lula, Lula, desaprendeu? Quer peregrinar pelo Brasil, tudo bem, mas não seja juvenil e evite estados cultos e politizados. Levou 2 dias de chumbo na asa de graça”.

E foi rebatido nas redes. O cantor Leoni, por exemplo, rebateu: “Para Milton Neves, estados cultos e politizados são os que dão tiro em ônibus. E faltou explicar que estados brasileiros são incultos em sua opinião”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum