Alexandre de Moraes manda reabrir investigação sobre interferência de Bolsonaro na PF

A decisão do ministro, emitida nesta sexta-feira (30), estabelece a prorrogação das apurações por 90 dias, a partir de 27 de julho

Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou que a Polícia Federal (PF) retomasse as investigações do Inquérito 4.831, aberto no dia 27 de abril de 2020. A ação trata da suposta interferência de Jair Bolsonaro na PF, conforme relatado por Sergio Moro, quando deixou o Ministério da Justiça.

A decisão de Moraes, emitida nesta sexta-feira (30), estabelece a prorrogação das investigações por 90 dias, a partir de 27 de julho.

O ministro afirmou que “não se justifica” a manutenção da suspensão, imposta anteriormente por Marco Aurélio Mello, de acordo com informações de Victor Ohana, em Carta Capital.

Paralisação

Marco Aurélio havia decidido, em setembro, paralisar a tramitação do inquérito. Segundo o ministro, havia necessidade de que o STF, em conjunto, julgasse a possibilidade de Bolsonaro prestar depoimento por escrito. Essa indefinição travou o andamento do processo.

“Assim, determino a imediata retomada da regular tramitação deste inquérito, independentemente do julgamento do agravo regimental interposto pelo Presidente da República Jair Bolsonaro, que está previsto para data breve, 29/9/2021”, disse Moraes.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR