quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

Alexandre Garcia, porta-voz da ditadura, corrobora com homenagem do Exército a nazista alemão

O jornalista Alexandre Garcia, conhecido por seu saudosismo como relação ao período da ditadura militar brasileira, demonstrou nesta segunda-feira (1) seu apreço não só pelos militares, mas também pelos nazistas.

Pelo Twitter, Garcia corroborou com a homenagem feita pelo Exército Brasileiro ao major alemão Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen. O militar integrava o exército nazista na Segunda Guerra Mundial e veio ao Brasil em 1966 para participar de um curso do a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), sendo assassinado em 1968 pelo Comando de Libertação Nacional (Colina), uma guerrilha de esquerda que lutava contra a ditadura militar.

“Assassinos ficaram impunes e anistiados”, escreveu o jornalista como resposta ao tuíte do Exército sobre a homenagem.

Garcia, que se desligou da Globo no final de 2018 e passou a circular entre a cúpula do governo de Jair Bolsonaro, começou sua carreira como porta-voz do último presidente da ditadura no Brasil, João Batista Figueiredo.

O seu comentário na postagem de homenagem do Exército ao major nazista gerou revolta entre internautas.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.