Fórumcast #19
01 de julho de 2019, 22h37

Alexandre Garcia, porta-voz da ditadura, corrobora com homenagem do Exército a nazista alemão

Exército brasileiro prestou uma homenagem ao major alemão Otto Maximilian von Westernhagen, que lutou no exército nazista na Segunda Guerra Mundial e morreu assassinado por uma guerrilha de esquerda, anos depois, no Brasil; "Assassinos ficaram impunes e anistiados", escreveu o jornalista

Bolsonaro e Alexandre Garcia (Reprodução)

O jornalista Alexandre Garcia, conhecido por seu saudosismo como relação ao período da ditadura militar brasileira, demonstrou nesta segunda-feira (1) seu apreço não só pelos militares, mas também pelos nazistas.

Pelo Twitter, Garcia corroborou com a homenagem feita pelo Exército Brasileiro ao major alemão Eduard Ernest Thilo Otto Maximilian von Westernhagen. O militar integrava o exército nazista na Segunda Guerra Mundial e veio ao Brasil em 1966 para participar de um curso do a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), sendo assassinado em 1968 pelo Comando de Libertação Nacional (Colina), uma guerrilha de esquerda que lutava contra a ditadura militar.

“Assassinos ficaram impunes e anistiados”, escreveu o jornalista como resposta ao tuíte do Exército sobre a homenagem.

Garcia, que se desligou da Globo no final de 2018 e passou a circular entre a cúpula do governo de Jair Bolsonaro, começou sua carreira como porta-voz do último presidente da ditadura no Brasil, João Batista Figueiredo.

O seu comentário na postagem de homenagem do Exército ao major nazista gerou revolta entre internautas.

Veja também:  Abuso de autoridade: Bancada da bala cobra Bolsonaro por vetos que "atrapalham" atividade policial

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum