Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de agosto de 2019, 07h49

Bancos terão que listar empréstimos concedidos a ruralistas que desmatam a Amazônia

Justiça determinou que bancos forneçam ao MPF informações dos financiamentos oferecidos a ruralistas e empresas que foram multados por explorar ilegalmente áreas na Amazônia

Foto: Instituto Socioambiental - ISA

A Justiça permitiu ao Ministério Público Federal (MPF) acesso a informações dos financiamentos oferecidos por bancos a ruralistas e empresas que foram multados por explorar ilegalmente áreas na Amazônia, desmatando e impedindo a regeneração da mata.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Banco do Brasil, Caixa, BNDES e Banco da Amazônia deverão fornecer à Justiça o CPF ou CNPJ dos beneficiários, além de dados do imóvel rural e valores disponibilizados. As informações são do Painel, da Folha de S.Paulo.

A decisão, proferida no dia 15 de agosto pelo juiz Hiram Armênio Xavier Pereira, da 7ª Vara Federal Ambiental e Agrária da Seção Judiciária do Amazonas, veio em um momento delicado da política ambiental do país.

Neste domingo (25), foi revelado que mais de 70 ruralistas, incluindo grileiros, combinaram por whatsapp incendiar simultaneamente as margens da BR163, na região de Altamira, no Pará, no dia 10 de agosto, que foi chamado “Dia do Fogo”.

No entanto, três dias antes deste conluio, o Ibama recebeu um alerta do Ministério Público Federal sobre a ação. A resposta do Ibama ao MPF, datada do dia 12 e assinada por Roberto Victor Lacava e Silva, gerente executivo substituto do Ibama, informa que as ações de fiscalização estavam prejudicadas por “envolverem riscos relacionados à segurança das equipes em campo”.

O documento diz ainda que já haviam sido “expedidos ofícios solicitando o apoio da Força Nacional de Segurança”, ignorados até então pelo ministro da Justiça, Sergio Moro.

O ato do “Dia do Fogo” foi marcado para mostrar ao presidente Jair Bolsonaro que os ruralistas apoiam suas ideias de “afrouxar” a fiscalização do Ibama, órgão do ministério do Meio Ambiente, e quem sabe conseguir o perdão das multas pelas infrações cometidas.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum