segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Bolsonarista que atacou mulher em sorveteria diz que foi agredido antes

Rodrigo Ferronato aparece em vídeo quebrando itens da loja e ameaçando a proprietária do local

O vendedor Rodrigo Ferronato, que se recusou a usar a máscara de maneira correta dentro de uma sorveteria em Campinas (SP) e ameaçou “quebrar a cara” da proprietária do estabelecimento no sábado (12), afirmou na tarde desta quarta-feira (16) que a mulher havia agredido ele fisicamente antes de começar a quebrar equipamentos do local.

“Acho que esse tipo de atitude minha eu poderia não ter feito. Eu deveria ter engolido a minha raiva e ter saído da sorveteria e procurado os meios legais para me defender e cobrar do jeito que deveria cobrar”, disse o homem à EPTV Campinas.

Ferronato afirmou que usava máscara de maneira correta, ao contrário do que afirmou a proprietária e do que mostram vídeos, e só abaixou no momento em que teria sido agredido fisicamente.

“No final do vídeo, tirei a máscara porque ela não conseguia me ouvir, porque eu queria me expressar. Eu baixei a máscara e fiquei com ela no queixo. Mas estava de máscara. Quando comecei a filmar ela veio até mim e me desferiu um tapa no braço para tentar derrubar o celular, um empurrão no peito e deu um soco de mão aberta na barriga”, completou.

A prórietária, Pollyanna Reis, nega que tenha agredido o homem, que ameaçou “quebrar a cara dela” e depredou objetos da loja. “Eu nunca imaginei que isso aconteceria. Nós estamos com restrição de acesso. Atendendo uma família por vez, quando ele se aproximou para fazer o pagamento eu pedi educadamente para ele colocar a máscara corretamente. Ele se recusou, eu insisti, e depois eu me recusei a atender. Depois disso ele começou a se revoltar, pegou o telefone para ligar pra polícia, queria me gravar, começou a me ofender e a quebrar as coisas”, revelou a mulher.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.