Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de novembro de 2017, 21h05

Brasil de Temer: Sem dinheiro para o gás de cozinha, pobres recorrem ao álcool e sofrem queimaduras graves

O aumento do preço do gás de cozinha imposto pelo governo Temer se tornou um problema de saúde pública para a população mais pobre. Em Recife, preço do botijão chegou a sofrer aumento de 13% e, sem recursos, população mais pobre vem apelando para o álcool combustível e lotando hospitais com queimaduras que chegam ao terceiro grau

Por Redação

O Brasil, cada vez mais afundado na crise econômica, vem se tornando um país ainda mais hostil a população de baixa renda. O aumento do gás de cozinha imposto pelo governo Temer e anunciado pela Petrobras no início do mês vem causando efeitos cruéis entre a população mais pobre.

Em Recife e cidades vizinhas, por exemplo, o preço do botijão de gás chegou a sofrer aumento de até 13%, passando dos R$70. Sem recursos, muitas famílias de baixa renda têm apelado ao etanol para cozinhar – prática extremamente perigosa.

Uma reportagem da emissora local TV Clube da semana passada mostra o aumento do número de vítimas de queimaduras por conta de gás de combustível. Todas elas alegaram que utilizaram álcool para cozinhar por não terem dinheiro para comprar gás. Há casos de crianças que ficaram com o rosto completamente desfigurado e pessoas com queimaduras que chegaram ao terceiro grau.

Confira no vídeo abaixo.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum