Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de janeiro de 2020, 12h51

Brasileiro de família judia, Luciano Huck considera vídeo de Alvim “criminoso”

Para ele, a manifestação “revela uma conduta autoritária inaceitável”

Luciano Huck - Foto: Reprodução

O apresentador da TV Globo e presidenciável, Luciano Huck, brasileiro de origem judia, considerou, em sua conta do Twitter, nesta sexta-feira (17), o vídeo Roberto Alvim, agora ex-secretário do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) como “criminoso”.

Para ele, a manifestação “revela uma conduta autoritária inaceitável”.

Alvim plagiou um discurso do ex-ministro da propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels, além de usar ao fundo uma composição de Wagner, o compositor alemão preferido de Hitler.

Huck disse ainda que seis milhões de judeus morreram por causa do nazismo. O holocausto é um fato histórico. Usar a Cultura para fazer revisionismo histórico é perverso e violento.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum