Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de julho de 2019, 16h39

Bravo com fim das “curtidas” no Instagram, Carlos Bolsonaro ataca Marcelo D2: “Vagabundo”

Para o 'pitbull' da família Bolsonaro, o fim das "curtidas" no Instagram é uma forma encontrada pela rede social de barrar aqueles que "estão rompendo o sistema"; D2 rebateu e Carlos partiu para o ataque: "Tá fumando estrume de que, vagabundo?"

Reprodução/Twitter

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) resolveu dedicar parte de seu dia, nesta quarta-feira (17), para fazer birra nas redes sociais. O ‘pitbull’ da família Bolsonaro ficou bravo com o fim das “curtidas” no Instagram e chegou a afirmar que a medida era uma forma da rede social de “barrar o crescimento dos que pensam de forma independente, ou seja, aqueles que estão rompendo o sistema”.

O cantor Marcelo D2, então, que nos últimos anos passou a se posicionar politicamente de forma firme nas redes sociais, rebateu. “Rompendo o sistema? Num fode (sic), vc e sua família são o sistema e o pior do que ele pode representar”.

Carlos não deixou barato e fez uma tréplica, tirando sarro sobre “o tipo que incomodamos”. O rapper carioca, por sua vez, não deixou barato e disparou: “Cara, se cuida… Tu sabe que quando a merda estourar pra cima da sua familicia vc vai ser o primeiro que eles vão dedurar…. “.

A resposta de D2 foi o suficiente para o filho do presidente baixar o nível e chamar D2 de “vagabundo”, expressão corriqueira no vocabulário de sua família. “Tá fumando estrume de que, vagabundo?”, escreveu.

Veja também:  Ato convocado por juristas lota auditório na USP denunciando Sérgio Moro

Diante do ataque, o cantor resolveu suspender a discussão. “Tudo bem … Depois não diz que eu não avisei…”.

Confira.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum