Fórumcast #19
20 de outubro de 2017, 11h05

Casal de pastores é indiciado por estupros de fiéis em Goiás

De acordo com a investigação, eles diziam às vítimas que elas deveriam ter relações sexuais com o homem para quebrar maldições. Presos, suspeitos negam os crimes.

De acordo com a investigação, eles diziam às vítimas que elas deveriam ter relações sexuais com o homem para quebrar maldições. Presos, suspeitos negam os crimes.

Da Redação*

Os pastores Antônio Carlos de Jesus e Jéssica Teles da Cruz estão presos e foram indiciados por estupros de fiéis, inclusive adolescentes, na cidade de Edeia, região sul de Goiás. De acordo com a investigação, ambos diziam para as vítimas que deveriam manter relações sexuais com o homem para quebrar maldições. O casal negou os crimes.

“Com as maiores de idade, Antônio falava que tinha uma maldição para quebrar e dava duas opções, uma opção era ter relação sexual com o cunhado ou o sogro e a outra, com ele. Se não fizesse, dizia que a vítima ou parentes iam morrer, ameaçava. Nas menores ele não dava a opção esdrúxula, dizia que tinha de quebrar a maldição com ele”, afirmou o  delegado responsável pelo caso, Quéops Barreto.

Antônio Carlos foi indiciado pelo estupro de cinco fiéis da Igreja Falando com Deus, sendo uma de 13 e outra de 14 anos. Já a mulher dele deve responder apenas pelos abusos cometidos contra as duas adolescentes. “Constatamos que ela teve participação e deve responder pelos crimes, porque ajudava a amedrontar as vítimas, instigava o medo e ajudava a convencê-las de fazer o ‘sacrifício”, explicou o delegado.

Veja também:  Derrotado nas urnas, Macri admite fracasso de seu governo neoliberal: "É pura responsabilidade minha e do meu governo”

“O pastor disse que ela deveria fazer o ‘Sacrifício de Abraão’ porque ela tinha a maldição de sexo e só quebrava com sexo. Ele falava que, se não fizesse, a mãe e os irmãos iam morrer, usava a fé e o medo”, explicou Barreto.

*Com informações do G1

Foto: Divulgação/Polícia Civil


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum