Cliente se recusa a usar máscara e aponta arma para funcionário em shopping do ES

“Eu faço a minha lei, não cumpro leis”, disse o homem, enquanto apontava uma arma para o rosto do atendente de uma papelaria, segundo testemunha

O funcionário de uma loja localizada no Shopping Vitória, na Enseada do Suá, em Vitória, no Espírito Santo, ficou na mira de uma arma, apenas por pedir para um cliente colocar a máscara de proteção contra a Covid-19. O caso ocorreu na noite desta terça-feira (8).

Uma testemunha relatou que observou o momento em que ocorreu a reação violenta do cliente, dentro de uma papelaria, que também vende produtos eletrônicos, de acordo com reportagem de Caíque Verli, na TV Gazeta.

“Eu estava passando e vi o cliente andando sem a máscara pelo corredor. Ele entrou na loja. Logo ele foi abordado por um atendente que disse: ‘o senhor pode colocar a máscara?’. O cliente disse ‘não’. O atendente respondeu que era lei e que o cliente precisava colocar a máscara. O homem respondeu ‘eu faço a minha lei, não cumpro leis’”, revelou a testemunha, que preferiu não se identificar.

Arma no rosto

Em seguida, ainda de acordo com a testemunha, o cliente sacou a arma e apontou contra o rosto do funcionário. “Todos ficaram estáticos. Ele continuou fazendo as compras, foi atendido por uma mulher que ficou muito nervosa. Por fim, o cliente fez o que tinha para fazer dentro da loja e saiu da rindo”, contou.

Após a ameaça, o funcionário registrou boletim de ocorrência (BO) na Delegacia Regional de Vitória, para denunciar o cliente.

A Polícia Civil divulgou que o caso está sendo investigado. Já o Shopping Vitória informou que repudia esse tipo de atitude do cliente e vai dar apoio ao lojista.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.