Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de setembro de 2019, 13h32

Covas apaga cor vermelha das ciclovias de SP por serem associadas ao PT

A cor está prevista no Conselho Nacional de Trânsito (CNT) e também é adotada internacionalmente

Inauguração da ciclovia da Av. Paulista. Foto: André Tambucci/Fotos Públicas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), trocou a cor e a sinalização de ciclofaixas da cidade, substituindo o vermelho por uma faixa branca. A cor vermelha das ciclovias foi muito criticada na época em que o ex-prefeito Fernando Haddad (PT) implementou o projeto, pois associavam a tonalidade como uma campanha ao Partido dos Trabalhadores (PT). No entanto essa cor é adotada internacionalmente.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

Além da mudança de cor, outra faixa pontilhada amarela também foi acrescentada, para indicar que os usuários podem circular nos dois sentidos. O vermelho no asfalto permanece apenas nos locais em que a atenção deve ser redobrada, como esquinas, pontos de ônibus e faixas de pedestre.

Dez ciclovias passaram por reformas: George Corbisier, Bosque da Saúde, Saúde e Aratãs, Jupatis, Corifeu de Azevedo Marques, Artur Azevedo, Gomes de Carvalho, Jaguaré e Parque Novo Mundo. Segundo informações da prefeitura, essas alterações fazem parte do novo Plano Cicloviário que ainda não tem data para ser oficialmente anunciado.

O período de maior expansão da malha foi durante a gestão Fernando Haddad (PT), responsável por mais de 80% da rota existente. Na época de seu mandato, o deputado estadual Joseph Jo Raymond Diwan (PSDB) entrou com uma ação contra a cor escolhida pelo prefeito, dizendo que o vermelho tratava-se de propaganda irregular do PT. No entanto, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) entendeu que a cor é padrão no Conselho Nacional de Trânsito (CNT) e também é adotada internacionalmente.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum