Fórumcast, o podcast da Fórum
16 de março de 2018, 21h51

Desembargadora do TJ-RJ acusa Marielle de parceria com o Comando Vermelho

Segundo a desembargadora, ela teria sido executada por ter descumprido compromissos com o CV. “Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”, escreveu

Por Jornal GGN

A desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Marília Castro Neves, que é ex-procuradora do Estado e que entrou no TJ pelo quinto constitucional, em postagem no Facebook , fez graves acusações contra Marielle Franco. Sem o menor fundamento, ela postou que a vereadora do PSOL havia pertencido ao Comando Vermelho. Marielle foi assassinada na quarta-feira (14).

Segundo a desembargadora, que será alvo de ação penal e representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ela teria sido executada por ter descumprido compromissos com o CV. “Qualquer outra coisa diversa é mimimi da esquerda tentando agregar valor a um cadáver tão comum quanto qualquer outro”, escreveu.

Depois da repercussão negativa da postagem, Marilia fechou o conteúdo do seu perfil, mas não a tempo de sua manifestação ser copiada.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum