Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de setembro de 2017, 17h22

Desmonte: Governo Temer pede o fim da UERJ e demissão de servidores

Parecer do Ministério da Fazenda sugere, entre as medidas de austeridade já pactuadas com o governo do Rio de Janeiro para sanar a crise financeira, a “revisão da oferta de ensino superior” na instituição. Em meio ao desmonte, pela primeira vez intenção do governo de fechar a UERJ é oficialmente documentada

Por Redação 

Se depender do governo Temer, a Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), que está há meses atolada em crise financeira, deve deixar de existir. Ao menos é o que sugere o parecer do Ministério da Fazenda sobre os cortes de gastos divulgado esta semana.

“É importante mencionar a necessidade de outras medidas de ajuste que poderiam ser implementadas para aumentar as chances de o Estado atingir equilíbrio fiscal ao final do RRF”, diz o parecer assinado pela Secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi. O documento é, na verdade, uma lista de medidas sugeridas pela secretaria para serem adicionadas às medidas de arrocho já implantadas com a adesão do estado do Rio de Janeiro ao Estado ao Regime de Recuperação Fiscal, aprovado na Assembleia Legislativa (Alerj).

Caso o “pacote de maldades” não seja suficiente para sanar a crise, o parecer sugere, por exemplo, “o fim da oferta de Ensino Superior” e “a demissão de servidores ativos”. Entre as medidas, estão ainda:

    • extinção de mais empresas públicas (além da CEDAE)

    • reforma do Regime Jurídico Único dos Servidores

    • contribuição previdenciária para inativos

  • alíquota extra de contribuição previdenciária (além dos 14% já aprovados)

“Quem acompanhou toda a tramitação do Acordo vai lembrar que o Governo Federal tem insistido em algumas dessas medidas, muito embora Pezão e Temer não tenham conseguido apoio dos deputados para aprová-las. A novidade é que, pela primeira vez, o Governo Federal coloca no papel sua intenção de extinguir a UERJ e as demais universidades estaduais do Rio”, escreveu, em nota, o coletivo “UERJ Resiste”.

Confira, abaixo, a íntegra do parecer.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum