Ex-ministros do Meio Ambiente pedem socorro de chefes de Estado europeus à população da Amazônia

Carta assinada por 9 ex-titulares da pasta do Meio Ambiente apela por doações da Alemanha, França e Noruega para socorrer “as populações mais frágeis e vulneráveis da Amazônia", castigada pelo desmatamento e agora pelo colapso de saúde em meio à pandemia; confira

Nove ex-ministros do Meio Ambiente do Brasil enviaram nesta terça-feira (26) a chefes de Estado europeus uma carta em que pedem ajuda para a população da Amazônia brasileira.

No documento, os ex-ministros José Goldemberg, Rubens Ricupero, Gustavo Krause, Izabela Teixeira, José Sarney Filho, José Carlos Carvalho, Marina Silva, Carlos Minc e Edson Duarte destacam o avanço do desmatamento na região ao longo do ano de 2020 e o colapso de saúde vivido pelo estado do Amazonas em meio à pandemia do coronavírus.

“A Amazônia brasileira está sendo devastada neste momento por dupla calamidade pública, ambiental e de saúde, que necessita da urgente solidariedade e colaboração de países amigos interessados de forma genuína e desinteressada na solução dos problemas amazônicos”, diz um trecho da carta.

Os ex-ministros citam o colapso hospitalar em Manaus com a falta de oxigênio e chamam e afirmam que a pobreza, a estrutura precária e a dificuldade de acesso tornam a população da região “especialmente vulnerável” na pandemia.

“Nem o governo federal e nem os governos locais possuem todos os meios indispensáveis para socorrer as populações mais frágeis e vulneráveis da região”, diz outro trecho do texto, que ainda pede doações de cilindros de oxigênio, material hospitalar e remédios usados no tratamento da Covid-19.

O “veemente e emocionado apelo”, conforme descrito pelos próprios ex-ministros, foi encaminhado para a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, para Erna Solberg, primeira-ministra da Noruega e para Emmanuel Macron, presidente da França.

Confira a íntegra da carta abaixo.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR