Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de junho de 2018, 19h04

Exército faz licitação de R$6,5 milhões para comprar camarão, caviar e champanhe

Apuração do UOL diz que lista de mantimentos requintados solicitada pelo Comando Militar do Leste inclui ainda itens como salmão, carpaccio e garrafas e mais garrafas de bebidas alcoólicas como uísque, cachaça, cerveja, tequila, vodka e espumantes

Uma licitação aberta em maio pelo Exército Brasileiro, mais especificamente o Comando Militar do Leste, estima a utilização de R$6,5 milhões em recursos públicos para a compra de alimentos e bebidas. A lista, um tanto quanto requintada, inclui duas toneladas de camarão, 109 potes de caviar e outros itens como salmão e centenas de garrafas de bebidas alcoólicas como cerveja, uísque, cachaça, tequila, vinhos (nacionais e importados), vodca e espumantes. As informações são do UOL.

A licitação, de acordo com a reportagem, ainda não foi aprovada, mas indica que o Exército tem interesse na compra desses itens.

Em nota, o Exército informou que os alimentos e bebidas não são destinados aos quartéis, mas são para venda em restaurantes e bares de dois hotéis vinculados à corporação no Rio de Janeiro.

Esses hotéis, conhecidos como hotéis de trânsito, são utilizados por militares (em missão ou não), seus familiares e servidores civis das Forças Armadas. Além de convidados e autorizados pelo comando do Exército.

“O Hotran [Hotel de Trânsito] e o CGEA realizam atividades de hospedagem, realização de eventos, reunião de empresas e de instituições públicas e encontros internacionais. Desta forma, suas necessidades quanto às aquisições de gêneros alimentícios são diferenciadas de uma unidade comum do Exército Brasileiro, justificando a possível aquisição de itens mais refinados e de bebidas alcoólicas”, diz um trecho da nota.
Confira a íntegra da reportagem aqui.
Veja também:  Alunos e professores do Cefet-RJ fazem barreira humana em protesto contra interventor bolsonarista

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum