quinta-feira, 1 out 2020
Publicidade

Filho do goleiro Bruno e Eliza Samudio sobre o pai: “Ele deveria ficar em prisão perpétua”

Bruninho Samudio, de apenas 10 anos, filho do goleiro Bruno com a modelo Eliza Samudio, afirmou ao site acreano ContilNet, no último domingo (9), que o pai deveria ter recebido prisão perpétua.

A entrevista foi dada para repercutir a contratação de Bruno pelo Rio Branco Football Clube, do Acre.

“No mínimo ele deveria ficar em prisão perpétua, porque eu acho uma sacanagem tirar a vida de um ser humano. Não existe nenhum motivo que explique isso. Nenhum”, disse a criança em áudio enviado pela avó da avó, Sônia da Silva Moura, de 55 anos.

“Infelizmente ele é uma ameaça para a sociedade, e eu me sinto muito ameaçado com isso”, finalizou.

Bruninho está sob a guarda definitiva da avó desde 2012, por decisão judicial. Sônia é mãe da modelo Eliza Samudio, morta e esquartejada a mando de Bruno.

Crime completou dez anos

A modelo Eliza Samudio desapareceu no dia 4 de junho de 2010, quando deixou um hotel no Rio de Janeiro e foi ao sítio do goleiro Bruno, que na época atuava pelo Flamengo, em Esmeraldas, Minas Gerais. Desde então, nunca mais foi vista.

De acordo com a polícia, o jogador matou a modelo porque não queria reconhecer a paternidade do filho, fruto do relacionamento extraconjugal.

Além do jogador, outros quatro acusados, incluindo Macarrão, primo do goleiro, foram condenados por envolvimento no assassinato e desaparecimento de Samudio.

Bruno foi condenado por homicídio triplamente qualificado de Eliza, além de sequestro e cárcere privado do filho. O menino, com poucos meses de nascido e três meses após a morte da mãe, foi encontrado pela polícia em uma favela de Belo Horizonte, em Minas Gerais, “com fome e sujo”, de acordo com a avó.

O goleiro Bruno conseguiu progressão de pena e está em regime semiaberto desde julho de 2019.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.