Folha tenta criminalizar movimentos sem-teto com vinculação ao PCC, denuncia Raimundo Bonfim

Em reportagem, o jornal sustenta que sem-teto atuaram junto aos grupos criminosos para explorar moradores em ocupações

Em reportagem publicada neste domingo (12), o jornal Folha de S. Paulo compara a atuação de grupos criminosos em comunidades na periferia de São Paulo com o trabalho de lideranças de movimentos sem-tet0. De acordo com o veículo, ambos os grupos atuaram juntos em ocupações, extorquindo moradores. No entanto, para Raimundo Bonfim, advogado e coordenador nacional da Central de Movimentos Populares (CMP), a reportagem é clara tentativa de criminalizar os movimentos sem-teto.

“É um desserviço”, afirmou Bonfim. “Queremos repudiar essa tentativa de criminalizar os movimentos sem-teto a partir da comparação com grupos organizados”.

“É lamentável, o que inclusive levou a perseguição e instauração de inquérito contra várias lideranças do movimento no centro de São Paulo, contra a Carmen, contra sua filha Preta Ferreira. Mais uma vez, sem provas, tentam associar a atuação de um dos mais importantes movimentos de sem-teto com grupos criminosos”, continuou.

Na reportagem, a Folha alega que “Manolo”, líder do PCC, estava envolvido em investigações da Polícia Civil na ocupação do Cine Marrocos, em agosto de 2016.

“Segundo a polícia, líderes de sem-teto que ocupavam o prédio, na região central, faziam cobrança de mensalidades das famílias, ao mesmo tempo que ajudavam integrantes do PCC no comércio de drogas na cracolândia e na região da Galeria do Rock”, diz o texto.

“Situação semelhante foi encontrada em nova investigação iniciada pela polícia em 2018, após o desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida, no largo do Paissandu, que deixou nove mortes”, diz outro trecho.

 

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR