Homem distribui R$ 100 para quem participar de atos golpistas; veja vídeo

Trabalhadores que receberam dinheiro, no interior de SP, dizem que o pagamento era feito por uma grande empresa de equipamentos agrícolas, que nega. No entanto, deputado bolsonarista mostrou carreata organizada pela companhia

Um grupo de trabalhadores aparece em um vídeo que circula pelas redes sociais recebendo dinheiro de um homem vestido com uma camiseta dos atos golpistas promovidos por Jair Bolsonaro nesta terça-feira (7). Nas imagens, gravadas dentro de um ônibus, eles comentam sobre quem seria o responsável pelos pagamentos e pela iniciativa da excursão à Avenida Paulista, parodiando uma música do programa Sílvio Santos, famoso por distribuir dinheiro.

“Grupo Jacto vem aí… Nishimura vem aí… Olha isso, cara. Eu achei que era brincadeira. Uma camiseta para cada um, mais o ônibus, mais R$ 100 para alimentação. Esse é o nosso grupo Jacto de Pompeia. Deus abençoe. Heróis, mano”, cantam, enquanto o homem que detém os valores entrega uma nota de R$ 100 para cada participante da caravana.

O nome de origem japonesa a quem se referem os envolvidos no vídeo seria o do empresário Jorge Nishimura, presidente da empresa Jacto, que produz equipamentos agrícolas, além de atuar em vários outros segmentos, segundo o site da companhia, sediada em Pompeia (SP).

Horas depois, na página da Jacto na internet, um comunicado negava a organização da caravana, sob a justificativa de que a empresa não se envolve em assuntos políticos.

“O Grupo Jacto informa que não patrocinou o envio de manifestantes para eventos de 7 de setembro. A empresa não apoia candidatos ou partidos políticos de nenhuma corrente doutrinária, seja na esfera federal, estadual ou municipal”, diz a nota.

No entanto, uma publicação do deputado estadual paulista Frederico d’Ávila (PSL), de maio deste ano, mostra que a família Nishimura e a Máquinas Agrícolas Jacto S/A realizaram uma carreata em Pompeia em defesa de Jair Bolsonaro, contrariando a versão oficial divulgada nesta tarde.

Veja o vídeo:

Avatar de Henrique Rodrigues

Henrique Rodrigues

Jornalista e professor de Literatura Brasileira.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR