Igreja Universal orientou pastores a pedirem auxílio emergencial, dizem religiosos

Instituição afirma que está investigando; ex-pastor respondeu: “estão vendo que vai dar rolo e atribuíram a culpa aos pastores"

Pastores da Igreja Universal do Reino de Deus são investigados pela própria instituição por terem recebido o auxílio emergencial do governo de forma supostamente irregular. Os religiosos, por sua vez, dizem ter sido orientados pela direção da própria igreja a pedir o benefício e comunicar à instituição para que o valor fosse descontado em seus salários.

Dois ex-pastores recém-saídos da Universal, Lairton Silva de Menezes e Anderson Paulo de Souza, ambos de Brasília, ouvidos pelo UOL contam uma versão diferente da igreja. De acordo com eles, em abril do ano passado, quando os R$ 600 do auxílio emergencial começaram a ser pagos, a igreja -que viu a quantidade de ofertas em seus cultos diminuir—, teria orientado os religiosos a pedir o benefício.

Publicidade
Publicidade

“Veio uma direção [determinação] para os pastores auxiliares darem entrada no pedido de auxílio emergencial. Era para todos pedirem e, na medida que o auxílio fosse aprovado, procurassem o departamento de pastores, que lança a folha de pagamento, para descontar esse valor do salário”, detalha Menezes, 37 anos, 19 de serviços prestados como pastor na Universal. Ele deixou a instituição em abril.

“No caso de alguns pastores cujo auxílio demorou para sair, por estar em análise, eles pediam para mandar um print do aplicativo. Agora, acho que começou a dar algum problema e, por isso, estão dizendo que os pastores cometeram crime. Estão vendo que vai dar rolo e atribuíram a culpa aos pastores”, disse o ex-pastor.

Publicidade

A Universal avalia que pastores cometeram crime, de acordo com a apuração do UOL, mas os responsabiliza por tais atos, segundo um áudio que circula nas redes sociais atribuído ao bispo Renato Cardoso, genro de Edir Macedo e hoje o segundo nome na hierarquia da instituição.

Outros dois áudios atribuídos a líderes da igreja recomendam que religiosos avisem o departamento de pastores sobre o recebimento do benefício.

Publicidade

Em uma dessas gravações é pedido um recibo. O primeiro áudio é de abril do ano passado —logo no início da pandemia do coronavírus—, e o religioso autor da recomendação não é identificado. O outro áudio, exibido à reportagem no dia 15, é atribuído ao pastor Alexandre Souza, apontado como um dos responsáveis pela Universal no Distrito Federal.

A reportagem também teve acesso a uma lista de pastores de Brasília “aptos” – segundo os líderes da igreja – a receberem o auxílio, pois se enquadrariam nos requisitos exigidos pelo governo.

Publicidade

Veja reportagem completa no UOL

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR