Morre Masataka Ota, ex-vereador que teve filho de 8 anos morto em sequestro

Empresário foi vítima de câncer que estava em metástase no pulmão e nos ossos

O ex-vereador e atual suplente na Câmara Municipal de São Paulo, Masataka Ota (PSB), morreu nesta quarta-feira (24) aos 63 anos. Ele ficou conhecido nacionalmente depois do sequestro e assassinato de seu filho, Ives Ota, de 8 anos, em de agosto de 1997.

De acordo com o G1, o empresário estava internado no hospital Sírio Libanês, no Centro de São Paulo, para tratamento de um câncer que estava em fase de metástase no pulmão e nos ossos. O ex-vereador deixa a esposa, a deputada federal Keiko Ota (PSB).

Ota ficou conhecido por suas propostas de endurecimento das leis para crimes hediondos no Brasil. Depois do assassinato de seu filho, o empresário também fundou o Instituto Ives Ota, uma ONG dedicada ao trabalho comunitário na zona leste de São Paulo.

Em entrevista ao jornal Estado de S.Paulo, em 2012, ele contou da emoção ao se encontrar com o assassino de seu filho na cadeia. “Eu perdoei”, disse o então vereador. 

Nas redes sociais, o ex-governador Márcio Franca (PSB) lamentou a morte de Ota. “Vai finalmente abraçar seu filhinho amado, Ives Ota”, escreveu França.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.