Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
27 de setembro de 2019, 10h56

O outro lado: Crianças da Maré fazem cartilha para orientar polícia de Witzel sobre o que não fazer em operações

Texto é resposta à iniciativa de Witzel de criar cartilha com instruções a moradores de favelas sobre como agir durante operações policiais

Placa colocada no teto de uma escola no complexo da Maré, no Rio. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Crianças e adolescentes do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, decidiram protestar contra a iniciativa do governador Wilson Witzel de criar uma cartilha com orientações a moradores das favelas sobre como agir durante operações policiais. Como resposta, os jovens criaram uma “cartilha” de seu próprio punho, desta vez com instruções à polícia de Witzel sobre como agir nas comunidades.

A iniciativa começou com uma jovem de 15 anos que teve a casa invadida por policiais durante uma das operações. Ao ler no jornal a ideia de Witzel, decidiu escrever uma cartilha com papéis invertidos: ‘‘O que os policiais não devem fazer quando entram nas comunidades?’’. O texto será entregue no Palácio Guanabara na próxima segunda-feira (30).

“Não deve entrar na casa dos moradores sem mandato”, “não deve abordar as pessoas só pelo jeito de se vestir” e “não deve atirar em inocentes” são alguns dos pontos que os jovens do Projeto Urerê, que idealizaram a cartilha, apontam. “Não devem roubar os produtos nas lojas dos moradores” e “não ter preconceito com as pessoas por sua cor” são alguns dos outros itens que as policias de Witzel deveriam seguir, segundo as crianças.

A cartilha citada por Witzel faz parte do Plano de Segurança e Defesa Social, elaborado pelas secretarias de Polícia Civil e Polícia Militar, Defesa Civil, Ministério Público e Judiciário, e será validada pelo Conselho de Segurança Pública do estado. Após o lançamento do material, previsto para este ano, Witzel prometeu “intensificar o confronto com criminosos”.

Com informações do jornal O Globo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum