segunda-feira, 28 set 2020
Publicidade

PF encontra mais maconha no carro do filho da desembargadora preso no ano passado

Quase um ano após a prisão de Breno Fernando Solon Borges, a Polícia Federal encontrou, nesta quinta-feira (8), mais nove quilos de maconha em tabletes escondidos em seu carro, que havia sido apreendido. A descoberta da nova quantidade de droga se deu em um treinamento com cães da polícia.

Breno é filho da desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) Tânia Garcia de Freitas Borges. Foi preso após ser flagrado, em abril do ano passado, portando 130 quilos de maconha e munição de fuzil em seu veículo. A namorada de Breno e o motorista que os acompanhava estão presos e foram condenados por tráfico de drogas. Já o filho da desembargadora aguarda julgamento pois o processo foi desmembrado após a defesa pedir perícia de “insanidade mental”.

Desde abril, entre pedidos de habeas corpus e recursos, Breno foi e saiu do presídio várias vezes. Ele chegou a ser internado em uma clínica no interior de São Paulo, mas voltou para a unidade prisional de segurança média de Três Lagoas em novembro, onde permanece aguardando julgamento.

Mãe desembargadora vira ré

A mãe de Breno, desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges, através de uma denúncia do Ministério Público do Estado (MP-MS), virou ré no início deste mês em uma ação de improbidade administrativa por usar veículo oficial e escolta policial para libertar o filho.

O caso aconteceu em 21 de julho do ano passado. Com essa atitude, a juíza infringiu diversas regras que valem na Justiça. Ela usou para libertar o filho um habeas corpus de um colega seu no Tribunal de Justiça, mas que valia para a prisão preventiva pela posse da droga. Porém, havia outro mandado de prisão contra Breno, pela denúncia de ter participado da tentativa de fuga de um traficante. Mesmo assim acabou sendo libertado. Relembre aqui.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.