Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de março de 2018, 19h09

Pimenta denuncia cooperação e “relação íntima” entre EUA e a justiça brasileira

O deputado resgatou um vídeo que mostra Kenneth Blanco, até então membro do Departamento de Justiça dos EUA, afirmando que tem "relacionamento íntimo" com procuradores no Brasil e que a cooperação "não depende apenas de procedimentos oficiais". Assista

Com Brasil 247

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, criticou a legalidade da cooperação estabelecida entre os Estados Unidos e a justiça brasileira.

Um vídeo divulgado por Pimenta em suas redes sociais nesta sexta-feira (2) mostra que em julho de 2017, Kenneth Blanco era o Procurador-Geral Assistente da Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos EUA (equivalente ao Ministério Público).

“Durante palestra em Washington, Kenneth Blanco falou em ‘relacionamento íntimo’ entre procuradores dos EUA e do Brasil na Lava Jato. Além disso, Blanco revelou que a cooperação entre eles ‘não depende apenas de procedimentos oficiais’, ou seja, também existe colaboração informal entre os agentes públicos dos dois países, procedimento que viola a legislação brasileira”, diz Pimenta.

“Seria essa uma cooperação clandestina que faz parte da perseguição judicial ao presidente Lula?”, questiona.

Assista ao vídeo: 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum