Entrevista exclusiva com Lula
03 de dezembro de 2019, 07h29

Pisa: Alunos da elite do Brasil compreendem menos textos do que pobres de outros países

Quando consideradas as notas dos alunos no mesmo nível socioeconômico, a elite brasileira coloca o país em uma situação ainda pior do que a geral, caindo do 42º para o 54º lugar

Um dado interessante sobre o Pisa, principal avaliação internacional de educação básica, divulgado nesta terça-feira aponta que estudantes brasileiros considerados da elite social – de perfil socioeconômico mais elevado – têm uma capacidade de compreensão de texto e leitura inferior a alunos mais pobres de outros países.

Neste recorte, a média do grupo dos estudantes mais ricos chega a 470 pontos, sendo superada pela dos mais pobres de dez países ou regiões: Beijing, Xangai, Jiangsu e Zhejiang (China); Macau (China); Estônia; Hong Kong (China); Cingapura; Canadá; Finlândia; Irlanda; Coreia do Sul e Reino Unido, nessa ordem.

Quando consideradas as notas dos alunos no mesmo nível socioeconômico, a elite brasileira coloca o país em uma situação ainda pior do que a geral, caindo do 42º para o 54º lugar.

A nota média dos alunos ricos dos países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), que faz o Pisa, foi de 534 pontos. Na liderança do ranking que considera só o topo da pirâmide estão China, Cingapura, Alemanha, Finlândia e Polônia.

Os alunos brasileiros marcaram 415 pontos em média no ranking de leitura, deixando o país em 42º lugar numa lista de 77 países e regiões do mundo. Na Estônia, esse índice é de 497, em Cingapura, 495, e na região de Beijing, Xangai, Jiangsu e Zhejiang, na comunista China, é de 519.

A avaliação da leitura leva em consideração a fluência do aluno, a capacidade de localizar informações, a compreensão do texto e a competência de avaliar e refletir sobre o que se leu.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum