#Fórumcast, o podcast da Fórum
29 de julho de 2019, 19h53

Polícia Civil de São Paulo encerra inquérito sem indiciar Neymar por estupro e agressão

A partir de agora, o Ministério Público (MP) pode oferecer uma nova denúncia ou arquivar o caso; prazo para que isso ocorra é de duas semanas

Foto: Divulgação

A Polícia Civil de São Paulo, por meio da delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, concluiu o inquérito que investigava a denúncia de estupro e agressão sem indiciar o atacante Neymar. A ação foi movida pela modela Najila de Souza.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

A partir de agora, o Ministério Público (MP) pode oferecer uma nova denúncia ou arquivar o caso. O prazo para que isso ocorra é de duas semanas. O Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica solicitou cópias dos inquéritos de extorsão, da divulgação de imagens íntimas da modelo e do suposto furto no apartamento de Najila.

A delegada do caso pediu para ter acesso às imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris, onde a violência teria acontecido, e o prontuário ginecológico da modelo. As cópias dos inquéritos foram incluídas nos documentos. O vídeo e o exame médico não foram analisados, pois não chegaram dentro do prazo de encerramento da investigação. Mesmo assim, a polícia paulista encerrou os trabalhos do caso.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum