Preço médio do gás de cozinha ultrapassa R$ 100 pela primeira vez; gasolina sobe 3,3%

Preço médio do combustível passou de R$ 6,117 para R$ 6,321; no Mato Grosso, botijão foi encontrado a R$ 135

Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indicam que, pela primeira vez, o preço médio do gás de cozinha ultrapassou os R$ 100.

Em algumas regiões, como no município de Sinop, no Mato Grosso, foi encontrado a R$ 135 na semana entre 10 e 16 de outubro. Na média, o preço ficou em R$ 100,44.

Nas duas últimas semanas, também de acordo com a ANP, o aumento do preço médio da gasolina vendida nos postos do país foi de 3,33%, passando de R$ 6,117 para R$ 6,321. No ano, a alta acumulada é de 40,9%.

Na região Norte, foi encontrado o maior valor médio de preço do botijão de 13 quilos: R$ 106,10. No Centro-Oeste chegou a R$ 105,40, no Sul a R$ 103,67, no Sudeste a R$ 98,86 e, no Nordeste, o preço médio ficou em R$ 98,34.

Já em relação à gasolina, o preço mais alto continua sendo registrado em Bagé, no Rio Grande do Sul, a R$ 7,499 o litro. O mais baixo foi encontrado a R$ 5,299 em Cotia, São Paulo.

Notícias relacionadas

O preço do botijão de gás é o maior do século quando relacionado ao salário mínimo, atualmente em R$ 1.192,40. O valor médio, de R$ 100,44, corresponde a quase 9% do salário mínimo. A partir de 2006, durante o governo Lula, a relação caiu para menos de dois dígitos e chegou a 5,7% em 2015.

Bolsonaro, para justificar os aumentos, coloca a culpa nos governadores, informando que a alta se deve ao ICMS, imposto cobrado pelos estados. Esse argumento, no entanto, não passa de mais uma fake news do presidente.

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR